Agentes de vigilância visitaram 2.548 municípios; Ministério da Saúde diz que meta é inspecionar todas as casas até fevereiro

Agência Brasil

Água acumulada em pneus velhos pode se tornar um criadouro do mosquito Aedes aegypti
iStock
Água acumulada em pneus velhos pode se tornar um criadouro do mosquito Aedes aegypti

Equipes que combatem o Aedes aegypti encontraram focos do mosquito em 3% das 7,48 milhões de residências visitadas. Em quase 225 mil casas os agentes de saúde eliminaram o vetor da dengue, do zika vírus e da febre chikungunya. A meta do Ministério da Saúde é que o índice caia para menos de 1% até o final de fevereiro.

Desde o começo do ano, foram visitados 15,2% dos 49,2 milhões de domicílios urbanos do País, de acordo com balanço dos coordenadores da operação de combate ao Aedes aegypti e enfrentamento da microcefalia. Os números correspondem aos registros feitos em 2.548 municípios de 19 unidades da federação. Oito Estados não enviaram informações para o sistema.

Segundo o secretário executivo substituto do Ministério da Saúde, Neilton Oliveira, a meta é inspecionar todos os municípios até o final de fevereiro. “O trabalho consiste em procurar [criadouros]. Se [a equipe] encontrar o foco, deve destruir e fazer o trabalho de vigilância com a família, com a vizinhança”, disse Oliveira.

O último balanço do Ministério da Saúde informa que foram feitas 3.893 notificações de casos suspeitos de microcefalia associada ao zika vírus. Até agora, foram confirmadas 230 ocorrências.

Veja também: Erros que você comete na hora de passar o repelente


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.