Tamiflu chega ao Farmácia Popular 2 em abril

O valor de referência do comprimido do medicamento será entre R$ 1,39 e R$ 3,49, dependendo da sua apresentação

André Vieira, iG São Paulo |

O Tamiflu, o medicamento contra gripe suína, chega ao programa Farmácia Popular 2, a partir de abril, segundo portaria publicada nesta terça-feira no Diário Oficial da União.

O fosfato de oseltamivir, nome do princípio ativo do Tamiflu, fará parte da lista de medicamentos subsidiados em até 90% pelo governo federal e que é vendida pela rede privada de farmácias credenciadas ao programa.

O valor de referência do comprimido do medicamento (preço pelo qual será vendido pela farmácia) será entre R$ 1,39 e R$ 3,49, dependendo da sua apresentação.

Mas o estabelecimento será reembolsado de R$ 1,25 a R$ 3,14 - ou seja, o consumidor pagará apenas 10% por cada comprimido vendido com receita médica (a forma pela qual a farmácia recebe o subsídio) e prescrição médica com validade de cinco dias.

A droga antigripal, que vem em três apresentações (30 mg, 45 mg e 70 mg), será incluída no programa a partir do próximo dia 15 de abril até 15 de março de 2011.

O fosfato de oseltamivir é considerado por alguns especialistas como o medicamento mais eficaz contra os sintomas da gripe suína. A doença é causada pelo vírus influenza A, do tipo H1N1.

Segundo o Ministério da Saúde, o paciente deve procurar o médico quando sentir sintomas de febre, tosse, dores no corpo e falta de ar.

O programa Farmácia Popular 2, também conhecido como Aqui Tem Farmácia Popular, é uma extensão do programa original, que distribui medicamentos gratuitos em cerca de 560 estabelecimentos públicos.

A segunda fase do programa envolve a rede de estabelecimentos privados, que vendem medicamentos contra doenças crônicas, como hipertensão, diabetes e anticoncepcionais. O governo reembolsa às farmácias parte do preço do medicamento.

A responsabilidade pela distribuição do medicamento às redes privadas de farmácias é do laboratório Roche, fabricante do Tamiflu. Procurada por meio de sua assessoria de imprensa no Brasil, a empresa informou que nenhum executivo estava disponível para dar entrevista sobre o medicamento. 

Na rede pública, a droga antigripal pode ser obtida gratuitamente também mediante a retenção da receita e prescrição médica com validade de cinco dias.

    Leia tudo sobre: gripe suínatamiflu

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG