As gestantes de Santa Catarina devem retornar ao trabalho a partir desta segunda-feira, recomenda nota técnica emitida pela Secretaria de Estado da Saúde. A nota revoga a recomendação anterior, de que as grávidas deveriam ser remanejadas ou dispensadas do trabalho devido aos riscos de contaminação pelo vírus Influenza A (H1N1), conhecido como gripe suína.

A Secretaria entende que as medidas e estratégias de enfrentamento da pandemia tiveram um resultado "altamente positivo" e que foi constatada redução da ocorrência dos casos da doença respiratória.

A Secretaria advertiu que fica mantida a recomendação para que toda gestante que apresentar sintomas de síndrome gripal procure imediatamente o serviço de saúde mais próximo, e caso seja necessário, receba o tratamento adequado.

As medidas de contenção adotadas nas últimas semanas foram vigilância das doenças respiratórias agudas graves, diagnóstico e a identificação precoce, tratamento imediato e isolamento e acompanhamento dos casos e de seus contatos próximos.

Além da liberação das gestantes para o trabalho, também foi revogada a recomendação da suspensão temporária das atividades que envolvam aglomerações de participantes em eventos públicos.

O último boletim do Ministério da Saúde sobre a gripe, divulgado no dia 2, contabilizava um total de 2.933 mulheres em idade fértil (15 a 49 anos) com diagnóstico de resultado positivo para o novo vírus A (H1N1) e que desenvolveram a forma grave da doença. Entre as infectadas, 620 mulheres estavam grávidas. Entre as gestantes, 63 morreram.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.