RS cria comitê gestor para acompanhar gripe suína

O secretário da Saúde do Rio Grande do Sul, Osmar Terra, informou hoje que o Estado criou um comitê gestor para acompanhar a gripe suína e espera começar, a partir da próxima semana, a realizar testes de laboratório para pacientes que estiverem internados com suspeita de gripe. O exame que será feito é de imunofluorescência, capaz de diferenciar a influenza de outros vírus, mas não de detectar o tipo de gripe, explicou o secretário.

Agência Estado |

A medida irá facilitar no tratamento dos pacientes internados. Técnicos do Ministério da Saúde devem inspecionar no dia 23 de julho o Laboratório Central do Estado (Lacen), que vai realizar o teste.

O Rio Grande do Sul tem 138 casos confirmados de gripe suína, mas o secretário avaliou que este número não representa mais a realidade. Em sua estimativa, o número de pessoas atingidas pela doença deve estar próximo de mil. As cinco mortes de pessoas com gripe A confirmadas hoje foram de adultos jovens. Terra disse que este padrão de propagação de doenças para as quais a população não tem anticorpos foi verificado em outras epidemias. Os adultos jovens são atingidos primeiro porque circulam mais. Na sequência, são mais afetados pacientes idosos e crianças.

Duas mortes foram confirmadas em Passo Fundo, de um comerciante de 42 anos e um garçom de 30 anos. Ambos eram hipertensos. Em Santa Maria, as duas mortes foram de um operador de manutenção de 36 anos, que tinha diabetes e hipertensão, e um segurança de 26 anos, que não tinha doença agravante. Em Uruguaiana, a vítima foi um caminhoneiro de 35 anos, que era obeso.

O comitê gestor criado pelo Estado, que terá sua primeira reunião na segunda-feira, será formado por representantes de hospitais, defesa civil e outros órgãos. O secretário também anunciou que o Estado pagará leitos extras para quarentena e atendimento na rede hospitalar e 450 postos de saúde funcionarão até as 22h. O Estado também quer implantar 16 Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) este ano. A unidade é modular e faz parte de um programa federal de atendimento médico. A secretaria não recomendou a suspensão de aulas ou antecipação de férias escolares.

    Leia tudo sobre: gripe suína

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG