Regulador britânico alerta que Tamiflu pode causar derrame

O organismo regulador dos remédios do Reino Unido advertiu aos médicos britânicos do risco de que o Tamiflu cause derrame cerebral em alguns pacientes.

EFE |

A Agência Reguladora de Remédios e Produtos Médicos (MHRA, em inglês) britânica teme que o Tamiflu, utilizado para combater a "gripe suína" ( rebatizada de gripe A H1N1 pela OMS ), possa interagir com o anticoagulante warfarin, usado por mais de 600 mil pessoas neste país.

Divulgação
Tamiflu infantil
A combinação dos dois remédios pode afetar o processo de coagulação do sangue e deixá-lo excessivamente líquido, o que contribui para o risco de eventuais apoplexias em alguns pacientes, informa hoje o jornal "Daily Mail".

A agência afirma estar estudando de perto esses possíveis efeitos, mas um porta-voz do órgão disse que não há certeza ainda sobre se a diferença observada no ritmo de coagulação se deve ao Tamiflu ou ao próprio processo gripal, pois esse mesmo efeito foi observado em pessoas com outros tipos de gripe.

Na semana passada, cientistas da Universidade de Oxford (Inglaterra) aconselharam os pais que evitem administrar Tamiflu a seus filhos nos casos em que os possíveis efeitos adversos, como náuseas ou pesadelos, superem os eventuais benefícios.

O fabricante do Tamiflu, o laboratório suíço Roche, afirma que leva "muito a sério" todas as informações sobre efeitos adversos e incentivou os profissionais de saúde a informar pontualmente sobre qualquer episódio desse tipo tanto à farmacêutica quanto à autoridade de saúde britânica.

Leia também:


Leia mais sobre: Tamiflu

    Leia tudo sobre: gripe suínaremédiostamiflu

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG