gripe suína divide opiniões no Rio - Gripe Suína - iG" /

Prorrogação de férias escolares para evitar gripe suína divide opiniões no Rio

BRASÍLIA - Embora confirmada para os primeiros dias da próxima semana, em Brasília, a reunião entre técnicos dos ministérios da Saúde e da Educação e das secretarias dos estados do Rio de Janeiro, de São Paulo e do Rio Grande do Sul encontra resistência em pelo menos uma entidade diretamente interessada na volta às aulas dentro do prazo, 3 de agosto.

Agência Brasil |

O presidente do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Município do Rio de Janeiro, Edgar Flexa Ribeiro, considera a  prorrogação das férias uma providência inócua quanto a seu objetivo e prejudicial aos segmentos sociais afetados.

Se eu tivesse a garantia de que os alunos ficarão confinados em suas casas, até concordaria com a prorrogação, disse o professor. Mas eles continuarão as férias normais, brincando na praça, fazendo suas atividades coletivas de lazer. Nada garante que se reduza o risco de propagação da gripe. Por isto, vamos reiniciar as aulas no dia 3, como está previsto no calendário escolar.

Flexa Ribeiro destacou a autonomia de cada uma das mais de mil escolas particulares filiadas ao sindicato para reiniciar o ano letivo ou suspender as atividades a qualquer momento, se sentir necessidade. No entanto, lembra que, até o momento, não houve indicação oficial do governo federal sobre essa providência que, como diz, prejudicará pais, professores e alunos, ao interferir no andamento do ano letivo.

Também a Secretaria Municipal de Educação rechaça categoricamente o adiamento e mantém o calendário de aulas estabelecido. Em São Paulo, o governo admite o adiamento por uma semana ou 15 dias, e o secretário de Saúde, Luiz Roberto Barradas, recomenda a professores gripados e alunos com sintomas de gripe permanecer longe das escolas.

No âmbito federal, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, anfitrião da próxima reunião, defende que em algumas localidades [estender as férias] não faz o menor sentido, mas em outras pode ser importante. Ele também tem dito que todo ano morrem pessoas contaminadas pela gripe comum e que era esperado que os óbitos pela gripe A também aumentassem.

Em São Paulo, já ocorreram 12 mortes por gripe suína e, no Rio Grande do Sul, 11. O estado com o terceiro maior número de casos é o Rio, com cinco mortes, todas na capital. No Paraná, uma pessoa morreu.

Leia também:

Leia mais sobre gripe suína

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG