rebatizada de gripe A H1N1 pela OMS)." / rebatizada de gripe A H1N1 pela OMS)." /

Pesquisa mostra que 67% dos paulistas mudaram hábitos de higiene por causa da gripe

SÃO PAULO - Uma pesquisa telefônica encomendada pelo governo paulista aponta que 67% dos paulistas mudaram seus hábitos de higiene e saúde em razão da epidemia de gripe suína (http://ultimosegundo.ig.com.br/gripesuina/2009/04/30/gripe+suina+oms+decide+adotar+a+denominacao+gripe+a+h1n1+5867930.html target=_toprebatizada de gripe A H1N1 pela OMS).

Redação |

Agência Brasil
Paulistas mudam hábitos de higiene
O levantamento, realizado com mil entrevistados, mostrou que a principal medida foi a lavagem mais frequente das mãos, recomendada pela Secretaria de Estado da Saúde e adotada por 84% dos que informaram terem mudado seus hábitos.

Setenta e dois por cento das pessoas afirmaram que estão evitando aglomerações em locais fechados, e 50% dos que alteraram seus hábitos passaram a utilizar álcool em gel como medida de higiene. Já 45% informaram que não mais apertam a mão de outras pessoas para cumprimentá-las.

Hábitos de higiene são fundamentais para evitar que os infectados pelo H1N1 contaminem outras pessoas. É importante também que as pessoas utilizem lenços ao tossir e espirrar e evitem compartilhar objetos como copos e talheres, afirma Clelia Aranda, coordenadora de Controle de Doenças da Secretaria.

Metade dos entrevistados acredita que em São Paulo a epidemia de gripe já atingiu o ponto mais crítico e vai recuar a partir de agora. A pesquisa também mostrou que 38% das pessoas não têm medo da doença, 31% estão com pouco medo e 30%, com muito medo.

Leia mais sobre: gripe suína

    Leia tudo sobre: gripe suínahigieneprevenção

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG