LONDRES - A diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margaret Chan, disse que a vacina contra a gripe suína (rebatizada http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2009/04/30/oms+decide+mudar+nome+da+gripe+suina+5867916.html target=_topde gripe A H1N1) estará disponível apenas daqui a alguns meses, já que não há garantias de que as primeiras doses sejam seguras.

Em declarações ao jornal "The Guardian", publicadas nesta quarta-feira, Chan põe em xeque as afirmações do ministro de Saúde do Reino Unido, Andy Burnham, de que o país poderia receber as primeiras doses da vacina já em agosto.

"Não há uma vacina. Ela deveria estar disponível em breve, em agosto. Mas ter uma vacina disponível não é a mesma coisa do que ter uma que tenha resultados seguros", disse Chan. "Os dados dos testes não estarão disponíveis antes de dois ou três meses", acrescentou a responsável pela OMS.

Só no Reino Unido, 16 pessoas morreram por causa da gripe.

Segundo Alan Hay, diretor do Centro Mundial de Gripe da OMS, o ministro da Saúde do Reino Unido foi "um pouco otimista" quando disse que a vacina contra a doença chegaria ao país no mês que vem.

O "The Guardian" diz que o governo do Reino Unido pediu em junho a duas companhias farmacêuticas o rápido desenvolvimento da vacina, mas os testes preliminares das doses começaram há apenas duas semanas.

O governo estima que a força de trabalho do país pode sofrer redução de entre 15% e 20% caso haja uma grande disseminação da gripe. Essa percentagem pode chegar a 35% caso as escolas sejam fechadas.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados.

Leia também:

Leia mais sobre: gripe suína

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.