rebatizada de gripe A H1N1 pela OMS) ocorrem em crianças e adultos saudáveis, estes últimos com menos de 50 anos." / gripe suína são em crianças e adultos saudáveis - Gripe Suína - iG" / rebatizada de gripe A H1N1 pela OMS) ocorrem em crianças e adultos saudáveis, estes últimos com menos de 50 anos." /

OMS diz que 40% dos casos graves de gripe suína são em crianças e adultos saudáveis

A Organização Mundial da Saúde (OMS) revelou nesta sexta-feira que 40% dos casos de infecções graves causadas em nível mundial pela ¿gripe suína¿ (http://ultimosegundo.ig.com.br/gripesuina/2009/04/30/gripe+suina+oms+decide+adotar+a+denominacao+gripe+a+h1n1+5867930.html target=_toprebatizada de gripe A H1N1 pela OMS) ocorrem em crianças e adultos saudáveis, estes últimos com menos de 50 anos.

EFE |

Em um documento destinado a servir como guia internacional para o tratamento desta gripe com antivirais, a organização adverte que "alguns desses pacientes têm uma repentina e rápida deterioração de sua condição clínica, normalmente no quinto ou sexto dia do surgimento dos sintomas".

A OMS afirma que esse agravamento se caracteriza por uma pneumonia viral que destrói os tecidos pulmonares e não responde aos antibióticos, enquanto surgem complicações em outros órgãos, como o coração, os rins ou o fígado.

No mesmo documento, a OMS esclarece que o agravamento de um paciente não está associado necessariamente a doenças preexistentes ou a condições delicadas de saúde.

Além disso, sugere ao pessoal de saúde, pacientes e todos aqueles que atenderem doentes em casa que fiquem em alerta diante de sinais que indiquem que a gripe está se transformando em uma doença mais grave.

Nesse caso, acrescentou, é preciso tomar ações imediatas e urgentes, que incluirão a administração do antiviral oseltamivir (nome genérico do Tamiflu) e, quando este não estiver disponível, do zanamivir, o outro remédio que mostrou ser eficaz nos casos da nova gripe.

Sobre as crianças com sintomas graves ou com um risco maior de apresentar um quadro grave, a OMS recomenda que recebam rapidamente um tratamento antiviral.

Isso inclui as crianças com menos de 5 anos, considerando que este grupo de idade tem mais risco de piorar.

A OMS enumera também os sinais de alerta que devem ser levados em conta: falta de ar - seja durante atividade física ou em período de repouso -, dificuldade para respirar, coloração azulada, catarro com sangue ou com coloração, e dor no peito.

Menciona também febre alta persistente durante mais de três dias, baixa pressão arterial e alteração da condição mental.

"Nas crianças, os sinais perigosos incluem respiração rápida ou difícil, falta de vivacidade, dificuldade para acordar e pouca vontade de brincar", alerta a OMS.

Além disso, o organismo indica que, "em áreas onde o vírus está circulando de maneira ampla, os profissionais de saúde que tiverem pacientes com sintomas de gripe devem assumir que a causa é o vírus pandêmico", de modo que "a decisão de tratamento não deve esperar uma confirmação de laboratório".

Esta recomendação se baseia em que os dados disponíveis indicam que o vírus A (H1N1) está se transformando rapidamente em dominante, frente ao vírus da gripe sazonal.

No entanto, também lembra que, no mundo, a maioria das pessoas infectadas mostra sintomas de gripe comum e se recupera totalmente em uma semana sem nenhum tratamento médico.

Leia também:


Leia mais sobre: gripe suína

    Leia tudo sobre: gripe suínaomssaúde

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG