Irlanda confirmou seu primeiro caso de gripe A H1N1 no país." / Irlanda confirmou seu primeiro caso de gripe A H1N1 no país." /

OMS decide mudar nome da gripe suína

GENEBRA - A Organização Mundial da Saúde (OMS) decidiu nesta quinta-feira mudar o nome da até então chamada gripe suína para gripe A H1N1. Também nesta quinta-feira, a http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2009/04/30/holanda+confirma+1+caso+de+gripe+suina+5856930.html target=_topIrlanda confirmou seu primeiro caso de gripe A H1N1 no país.

Redação com agências internacionais |


"Trocamos a denominação de gripe suína pela de gripe A H1N1 porque o vírus é cada vez mais humano e cada vez tem menos a ver com o animal", explicou Dick Thomson, porta-voz da instituição.

"Recebemos muitas consultas de associações de animais e produtores questionando o nome, e finalmente decidimos trocá-lo", completou Thomson.

A OMS afirmou repetidas vezes que a doença não pode ser contraída ao se comer carne de porco assada, mas o nome da gripe levou vários países a decretarem proibições a importação de carne de porco do México e dos Estados Unidos, onde a epidemia apareceu. O governo do Egito ordenou o abate de porcos por temores da gripe.

A mudança vem de encontro com o desejo do México, que rejeitava o uso da denominação "gripe mexicana" para referir-se ao vírus H1N1 que provoca a doença conhecida como "gripe suína", ao considerar que este termo pode ser discriminatório e afeta a imagem do país.

Transmissão em hospitais

A Organização Mundial da Saúde (OMS) também recomendou nesta quinta-feira atenção redobrada ao novo vírus, com o monitoramento de casos suspeitos e cuidados para que profissionais da saúde não espalhem a doença.

Médicos e demais funcionários de hospitais devem usar máscaras e luvas e lavar as mãos com frequência, de modo a reduzir o risco de contágio entre eles e para os pacientes, disse a agência da ONU em um novo boletim de orientação sobre a doença.

"Todos os países devem ativar imediatamente seus planos de preparação para pandemias. Os países devem ficar em alerta elevado para surtos não-usuais de doenças semelhantes à gripe e pneumonia severa", disse a diretora-geral da OMS, Margaret Chan.

Nível de alerta elevado

A OMS elevou para 5 (numa escala de 1 a 6) o seu nível de alerta contra pandemias, o que significa que a epidemia global é iminente.

"Neste estágio, medidas efetivas e essenciais incluem a vigilância reforçada, detecção e tratamento precoce de casos e controle de infecções em todas as instalações sanitárias", disse Chan em entrevista coletiva na noite de quarta-feira.

Leia também:

Entenda a gripe suína:

Gripe suína no Brasil

Gripe suína e a economia

Leia mais sobre: gripe suína

    Leia tudo sobre: gripe suína

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG