EUA marcam testes de nova vacina da gripe H1N1

WASHINGTON - Testes experimentais da nova vacina contra a gripe H1N1 começarão no mês que vem em oito clínicas e centros médicos universitários dos EUA, disseram autoridades norte-americanas na quarta-feira. As primeiras vacinas testadas serão as dos laboratórios Sanofi Aventis e CSL.

Reuters |

A primeira rodada de testes começará em adultos, mas rapidamente passará às crianças, segundo Karen Kotloff, da Universidade de Maryland, que coordenará um dos testes.

Embora alguns fabricantes se queixem de que a vacina contra o vírus H1N1, conhecido como gripe suína, não é fácil de produzir, Kotloff disse em entrevista telefônica que haverá doses suficientes para realizar os estudos, provavelmente a partir do próximo dia 10.

De acordo com ela, tampouco haverá dificuldades para conseguir voluntários, já que "há bastante interesse" das pessoas.

O H1N1 provocou a primeira pandemia de gripe do século 21, afetando em poucas semanas milhões de pessoas, praticamente no mundo todo.

Ele parece agir de forma um pouco diferente da gripe comum - causando uma doença grave em adultos jovens e crianças mais velhas, e também em alguns dos grupos de risco habituais, como grávidas, asmáticos e diabéticos.

Além disso, o vírus parece ter efeitos graves também sobre obesos, embora ainda não haja estudos maiores que confirmem isso. Já os idosos parecem ter alguma imunidade, ao contrário do restante da população em geral.

Os primeiros estudos vão avaliar se uma ou duas doses de 15 microgramas da vacina são suficientes para proteger os adultos da nova gripe. Os pesquisadores também testarão doses de 30 microgramas.

Se bastar uma dose baixa, mais pessoas poderão ser vacinadas. Ainda não está claro quantas doses os laboratórios conseguirão fabricar.

Os pesquisadores também analisarão a segurança e a reação imunológica em adultos saudáveis e em voluntários mais velhos que tenham recebido a vacina contra a gripe sazonal junto com a dose de 15 microgramas da vacina contra o H1N1.

"Se as primeiras informações desses estudos indicarem que essas vacinas são seguras, testes semelhantes em crianças saudáveis (de 6 meses a 17 anos) vão começar", disse nota do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, que irá supervisionar os testes.

"Esses dados serão levados em conta na decisão sobre como e se implementar um programa de imunização contra a gripe H1N1-2009 neste outono (no hemisfério norte)", disse o diretor do instituto, Anthony Fauci, na nota.

Autoridades sanitárias globais dizem que as campanhas de vacinação contra o H1N1 podem começar em outubro.

    Leia tudo sobre: gripe suína

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG