rebatizada de gripe A H1N1 pela OMS), alunos dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul voltam às aulas nesta segunda-feira, dia 17. Alguns Estados, a exemplo de Minas Gerais, já retornaram no dia 10. Especialistas afirmam que não há motivo para pânico, mas reforçam dicas de higiene e prevenção." / gripe suína - Gripe Suína - iG" / rebatizada de gripe A H1N1 pela OMS), alunos dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul voltam às aulas nesta segunda-feira, dia 17. Alguns Estados, a exemplo de Minas Gerais, já retornaram no dia 10. Especialistas afirmam que não há motivo para pânico, mas reforçam dicas de higiene e prevenção." /

Com volta às aulas, especialistas alertam como prevenir as crianças da gripe suína

Após 15 dias de férias forçadas por causa da ¿gripe suína¿ (http://ultimosegundo.ig.com.br/gripesuina/2009/04/30/gripe+suina+oms+decide+adotar+a+denominacao+gripe+a+h1n1+5867930.html target=_toprebatizada de gripe A H1N1 pela OMS), alunos dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul voltam às aulas nesta segunda-feira, dia 17. Alguns Estados, a exemplo de Minas Gerais, já retornaram no dia 10. Especialistas afirmam que não há motivo para pânico, mas reforçam dicas de higiene e prevenção.

Lecticia Maggi, repórter do Último Segundo |

Questionada até pelo ministro da Saúde, José Gomes Temporão, que considerou um disparate o adiamento das aulas pelas secretarias estaduais de Saúde, a medida não deve ter impacto significante na redução dos casos, segundo médicos. Para eles, essas duas semanas foram importantes, principalmente, para que o governo e as escolas se organizassem. Foi um tempo produtivo para orientar professores e funcionários e preparar as escolas para receber os alunos, mas o impacto epidemiológico não é grande, considera o professor da Faculdade de Medicina do ABC e presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), Juvêncio Furtado.

Futura Press
Uso de gel deve ser moderado, alertam especialistas

Uso de gel deve ser moderado, alertam especialistas

Aos pais, Furtado recomenda que orientem os filhos a manterem as mãos sempre higienizadas. A lavagem não precisa ser feita com nenhum sabonete específico. É água e sabão, qualquer um que faça espuma, diz.

Álcool não substitui lavagem de mão

O álcool em gel, quem tem sido distribuído por secretarias de Educação para várias escolas, não substitui a lavagem das mãos. Não adianta lavar a mão só de manhã e usar álcool o resto do dia. A lavagem é o mais importante para remoção, explica Mario Sérgio Moreno, infectologista e diretor-técnico do hospital da Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Sorocaba.

"Não adianta passar gel 10 vezes, que cria uma crosta. É só um detalhe para quando não tiver torneira por perto"

Furtado acrescenta ainda que é exagero os pais obrigarem as crianças a saírem de casa com potes de álcool em gel na mochila. Não adianta passar 10 vezes, que cria uma crosta. É só um detalhe para quando não tiver torneira por perto, afirma.

Na hora de enxugar as mãos e o rosto em banheiros públicos o importante é fazer isso em toalhas descartáveis e, não, de pano.

Nos bebedouros escolares, eles alertam que um aluno pode se contaminar se o local tiver sido usado por uma pessoa doente. Por isso, a importância dos copos descartáveis. Além disso, as crianças devem ser instruídas a não compartilharem latas de refrigerante, alimentos, talheres e demais objetos de uso pessoal.

O ideal é que mesas e carteiras sejam limpas no intervalo. Se não for possível, pelo menos na mudança de turno

Ao invés do ar-condicionado, as escolas, agora, devem preferir por janelas abertas para manter as salas arejadas.

Neste momento, a limpeza dos colégios também deve ser reforçada para retirar o vírus da superfície dos móveis. O ideal é que mesas e carteiras sejam limpas no intervalo. Se não for possível, pelo menos na mudança de turno, afirma Furtado.

Sintomas

A qualquer sinal de gripe, como nariz escorrendo, febre ou tosse, as crianças não devem ir à escola. O tempo de afastamento recomendado pelos médicos é de sete dias, que é o período de transmissibilidade do vírus. O mesmo vale para professores e funcionários.

É importante orientação para que não visitem parentes ou amigos durante o período do afastamento

É importante orientação para que não visitem parentes ou amigos durante o período do afastamento, completa a infectologista Denise Brandão, inspetora do Centro de Vigilância Epidemiológica Alexandre Vranjac, de São Paulo.

Agência Brasil
Lavar as mãos adequadamente é a principal recomendação dos médicos

Creches

Com as crianças menores, a atenção deve ser ainda maior. Furtado explica que, em creches, os berços devem ficar a uma distância mínima de 1,5 metro uns dos outros, para evitar que uma eventual infecção seja transmitida.

"Não se deve colocar uma criança ao lado da outra na hora de dormir, ou no mesmo colchão"

Nas escolinhas, a responsabilidade maior fica a cargo do orientador, que deve entreter as crianças, mas sem aglomerá-las. Não se deve colocar uma criança ao lado da outra na hora de dormir, ou no mesmo colchão, o que em creches é bastante comum de acontecer, exemplifica Furtado.

Denise Brandão ressalta também a necessidade de lavar os brinquedos com mais frequência, neste período. Outra boa medida de precaução, segundo ela, é ferver chupetas e mamadeiras por 15 minutos e não dividi-las entre as crianças.

De acordo com os médicos, os pais devem zelar pela saúde e higiene dos filhos, mas com cuidado para não criar nos pequenos aversão aos colegas e aos outros alunos. Eles não podem ficar com medo de ir à escola, enfatiza Furtado. 

Medidas de prevenção contra a
"Gripe Suína"
Cobrir sempre o nariz e a boca ao espirrar ou tossir
Usar lenços descartáveis e providenciar local adequado para o descarte logo após o uso
Lavar as mãos com frequência com sabão e água, especialmente ao tossir, espirrar ou limpar o nariz
Não compartilhar copos, talheres, toalhas e demais objetos de uso pessoal
Evitar colocar as mãos nos olhos e na boca
Evitar aglomerações ou locais pouco arejados
Ter uma alimentação saudável e investir na ingestão de líquidos

Leia também:

Leia mais sobre: gripe suína

    Leia tudo sobre: aulasescolasgripe suínahigienemédicos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG