Caracas - Uma bebê de 11 meses diagnosticada com o vírus AH1N1 morreu após ficar internada por vários dias em um hospital na Venezuela, onde foram registrados 281 casos da gripe suína, informou hoje o ministro da Saúde venezuelano, Jesús Mantilla.

O ministro explicou que a criança, "além de ter dado positivo ao vírus AH1N1", apresentava outras patologias clínicas não associadas à doença, como "pneumonia viral, uma intoxicação e uma deficiência hepática".

"Não podemos dizer que a menina morreu pelo vírus, porque há muitas patologias associadas", afirmou Mantilla à televisão estatal.

Ele acrescentou que as autoridades de saúde investigam a relação da nova gripe com outras patologias clínicas que poderiam ter tido influência na morte da bebê.

O ministro pediu calma à população, e lembrou que do total de "281" infectados com a doença, "236" já se curaram e "estão em perfeitas condições".

Mantilla ressaltou que só 45 pessoas apresentam a gripe e passam pelo tratamento correspondente, fornecido gratuitamente pelo Ministério da Saúde.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.