Anvisa determina monitoramento de usuários do Tamiflu

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou como medida de interesse sanitário o monitoramento de usuários do Tamiflu, medicamento que contém oseltamivir em sua formulação. A determinação abrange os detentores de registros desse tipo de medicamento, os serviços de saúde, públicos ou privados, e os profissionais da saúde.

Redação com Agência Brasil |

Divulgação
Tamiflu é manipulado em laboratório

Tamiflu é manipulado 

De acordo com a resolução publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira, o monitoramento do paciente deverá ser feito por profissional responsável pelo atendimento ambulatorial e/ou pelo serviço de saúde onde houver internação. Os serviços de saúde deverão definir as rotinas e procedimentos necessários para garantir o contato com o paciente durante todo o período de tratamento.

Reações adversas

Os profissionais e serviços de saúde que fizerem atendimento, de qualquer natureza, aos pacientes tratados com medicamentos contendo oseltamivir deverão incluir na avaliação clínica a observação de reações adversas.

De acordo com a resolução, a medida é preventiva, já que a situação de pandemia - ocasionada por uma nova onda do vírus Influenza H1N1 - deverá aumentar de forma significativa a utilização de antivirais como oseltamivir e, possivelmente, de outros medicamentos, gerando a necessidade de intensificar as ações de vigilância nas farmácias.

A Organização Panamericana de Saúde (OPAS) vem estimulando nas Américas o desenvolvimento de estudos em vigilância para o manejo seguro da medicação.

Leia também:

    Leia tudo sobre: gripe suínatamiflu

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG