Antigripais Tamiflu e Relenza podem ser nocivos a crianças, aponta pesquisa

Medicar crianças com 12 anos ou menos com Tamiflu ou Relenza reduz a duração da nova gripe, em média, em apenas um dia, diz médico

Agência Estado |

Crianças de até 12 anos de idade não devem ser tratadas com os antigripais Tamiflu e Relenza porque os efeitos nocivos desses medicamentos podem ser maiores que os benefícios ao tratamento da gripe suína (rebatizada de gripe A H1N1 pela OMS), revela uma nova pesquisa publicada no British Medical Journal.

De acordo com o médico Matthew Thompson, testes demonstraram que os antigripais reduzem em apenas 8% as transmissões entre crianças e "podem acarretar mais efeitos nocivos do que benéficos" a elas.

Em entrevista concedida à emissora britânica BBC, o médico disse que medicar crianças com 12 anos ou menos com Tamiflu ou Relenza reduz a duração da nova gripe, em média, em apenas um dia.

Na avaliação dele, que é um dos autores do estudo, trata-se de um benefício modesto para uma doença que dura aproximadamente uma semana.

O Tamiflu e o Relenza, fabricados respectivamente pelas farmacêuticas Roche e GlaxoSmithKline, são os dois medicamentos mais amplamente prescritos para fazer frente à atual pandemia de 'gripe suína". As informações são da Dow Jones.

    Leia tudo sobre: gripe suína

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG