Grafite foi chamado por Dunga para apenas um único jogo com a seleção brasileira - amistoso contra a Irlanda, em março -, mas entrou na lista de convocados para a Copa do Mundo da ¿?frica do Sul. Segundo o treinador, o atacante do Wolfsburg soube aproveitar a chance que teve.

Grafite foi chamado por Dunga para apenas um único jogo com a seleção brasileira - amistoso contra a Irlanda, em março -, mas entrou na lista de convocados para a Copa do Mundo da ¿?frica do Sul. Segundo o treinador, o atacante do Wolfsburg soube aproveitar a chance que teve. Em compensação, Adriano foi preterido pelo bem do "coletivo".

"Tem jogadores que jogam cinco minutos e aproveitam. Tem pessoas que têm inúmeras oportunidades na vida e acham que terão a próxima, mas outros pensam de forma diferente. Ele [Grafite] é um jogador que supre as características mais ou menos do Adriano", disse Dunga, ao comentar sobre a maior surpresa na lista de convocados para a Copa.

Adriano, que era o favorito para a vaga do ataque, ficou de fora da lista da Copa. E, segundo Dunga, os problemas extracampo do atacante do Flamengo foram decisivos para sua ausência.

"Nós demos inúmeras oportunidades para o Adriano reverter uma certa situação [problemas extracampo], mas aí vem a questão do comprometimento e, por isso, tomamos uma decisão pelo coletivo. O grupo sempre acolheu o Adriano, mas chegou a hora de escolher quem era melhor para o elenco. O coração disse uma coisa, mas a razão falou outra", explicou Dunga.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.