Governo de Capiberibe excluirá envolvidos da Operação Mãos Limpas

Governador eleito do Amapá prometeu uma auditoria nas contas do Estado

Agência Brasil |

O governador eleito do Amapá, Camilo Capiberibe, disse que vai fazer "ampla auditoria nas contas do Estado”, para estancar o desvio de recursos públicos. Depois de descartar a participação em seu governo de pessoas envolvidas na Operação Mãos Limpas, da Polícia Federal (PF), que investiga desvio de recursos no Estado, Capiberibe prometeu ações concretas para tirar o Amapá de uma situação de penúria.

“Além das dívidas com empreiteiras e fornecedores, falta merenda nas escolas, remédios nos hospitais públicos e obras importantes estão paradas. Quero mais detalhes dessa situação para agir a partir de 1º de janeiro, quando tomar posse”, afirmou.

O governador eleito espera contar com o apoio das lideranças políticas do Amapá e do governo federal. “Acredito que a nossa relação com a presidente eleita Dilma Rousseff será a melhor possível. O presidente Lula ajudou o Amapá, mas os recursos não foram bem aplicados”, disse Capiberibe.

Sobre as irregularidades levantadas pela PF no Estado, ele afirmou que o trabalho vai continuar com a polícia e o Ministério Público e que, paralelamente, fará uma auditoria nas contas para reduzir gastos. Capiberibe lembrou que a população espera do futuro governo ações concretas logo no início e uma administração transparente. Acrescentou que vai cumprir a promessa de colocar todos os números do governo na internet, de receitas e despesas.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG