Zico não quer falar sobre caso Bruno

Dirigentes do Flamengo não comentam pedido de prisão do goleiro

Valmir Moratelli, iG Rio de Janeiro |

O ex-jogador, atualmente executivo de futebol do Flamengo, foi procurado pelo iG na manhã desta quarta-feira (7) para comentar a prisão preventiva do goleiro Bruno. “Eu não falo sobre isso, o caso está entregue ao departamento jurídico e à presidência do clube”, disse Zico, visivelmente irritado. Zico também não quis falar sobre o afastamento de Bruno. “Não vou falar, porque não compete a mim dar declaração alguma”.

Até o momento, a diretoria do Flamengo não se pronunciou sobre o pedido de prisão do jogador, que é apontado como principal suspeito pelo desaparecimento de Eliza Samudio, de 25 anos. Presidente do clube, Patrícia Amorim também não quis falar sobre o caso. “Estou ocupada”, limitou-se a dizer, desligando o celular em seguida.

O filho de Eliza, de 4 meses, que seria fruto de um relacionamento com o atleta do Flamengo, foi encontrado pela polícia há duas semanas em poder de uma família de conhecidos da atual mulher do jogador. Eliza está desaparecida desde o início de junho.

    Leia tudo sobre: BrunoEliza samudiodesaparecimentogoleiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG