Votação de habeas corpus de Bruno é suspensa no Rio

Goleiro Bruno e Macarrão estão presos na Penitenciária Bangu 2, na zona oeste da capital do Rio

AE |

selo

A Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) suspendeu pela segunda vez a votação do pedido de habeas corpus do ex-goleiro do Flamengo Bruno Fernandes de Souza e de Luiz Henrique Romão, o Macarrão, acusados de lesão corporal, ameaça, sequestro e cárcere privado contra Eliza Samudio. Os dois estão presos na Penitenciária Bangu 2, na zona oeste da cidade. 

Dois desembargadores negaram nesta terça-feira o pedido da defesa dos réus. A terceira e última magistrada a votar, a desembargadora Márcia Perrini Bodart, pediu para examinar os autos antes de decidir. A próxima sessão será na próxima terça-feira, 21. O julgamento do habeas corpus impetrado pela defesa de Bruno e Macarrão teve início no dia 31 de agosto. 

Desaparecida desde 10 de junho, Eliza acusou os dois réus de sequestro e tentativa de indução ao aborto, em 2009. Na época, ela estava grávida de cinco meses. Eliza queria que o goleiro reconhecesse a paternidade do suposto filho.

    Leia tudo sobre: habeas corpusgoleiro bruno

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG