Tio de menor é incluído no programa de proteção à testemunha

Homem ainda deve passar por uma entrevista para ter sua inclusão definida no Provita

AE |

A Promotora de Justiça Mônica Marques, Presidente do Conselho Deliberativo do Programa Estadual de Proteção às Vítimas e Testemunhas de Infrações Penais (PROVITA), determinou, na última sexta-feira, a inclusão provisória no sistema do tio do adolescente J. , de 17 anos, que prestou depoimento na Delegacia de Homicídios sobre a suposta morte de Eliza Samudio.

Segundo o Ministério Público do Rio de Janeiro, o homem relatou ao Delegado responsável pelo caso que vem sofrendo ameaças de morte desde que fez as primeiras denúncias, em uma rádio do Rio de Janeiro, contra o goleiro do Flamengo, Bruno Fernandes, o amigo dele, Luiz Henrique Ferreira Romão, o "Macarrão", e outros suspeitos de envolvimento com o crime.

A equipe técnica do PROVITA deve realizar, na próxima semana, a entrevista de triagem com o tio do menor e, então, o Conselho Deliberativo do programa votará a inclusão definitiva dele no PROVITA.

    Leia tudo sobre: iGbruno

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG