Suposta amante de Bruno nega contato com Eliza

Fernanda Castro afirma que viajou até o sítio de Bruno com o jogador, mas disse que não viu Eliza Samudio

Alessandra Mendes, especial para o iG |

Fernanda Gomes Castro, apontada pela polícia como amante do goleiro Bruno Rodrigues, saiu por volta das 21h do Departamento de Investigações, no bairro de Lagoinhas, em Belo Horizonte, onde prestava depoimento desde o início da tarde desta terça-feira (20), sem falar com a imprensa.

No depoimento, a suposta amante de Bruno, disse que foi com o jogador para Minas Gerais, dentro do veículo que o goleiro dirigia, acompanhando o carro que Luiz Henrique Romão, o Macarrão, levava Eliza, junto do menor, primo de Bruno.

Fernanda também afirmou que todos pararam em um hotel na noite do dia 06 de junho, antes de chegarem ao sítio do jogador, em Esmeraldas. Ela disse, ainda, que só soube do crime pela imprensa e que em nenhum momento teve contato com Eliza - nem quando teria cuidado do suposto filho de Bruno com Eliza na casa do goleiro, na zona oeste do Rio, dois dias antes de viajarem para Minas Gerais.

De acordo com a polícia, Fernanda não foi intimada a depor, mas seu depoimento era importante já que seu nome fora citado pelo adolescente J., primo de Bruno, que confessou participação no sequestro de Eliza.

O advogado Ércio Quaresma, que defende o goleiro e outras quatro pessoas envolvidas no desaparecimento e possível assassinato de Eliza Samudio, acompanhava Fernanda, mas não quis dar declarações.

    Leia tudo sobre: Eliza SamudioFernanda CastroBruno

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG