Luis Carlos Samudio está em Minas para acompanhar o caso Eliza

O empresário Luis Carlos Samudio, pai de Eliza, afirmou nesta quinta-feira (29) que vai processar a polícia carioca por negligência em relação à demora do resultado dos exames que poderiam comprovar a denúncia feita por Eliza em outubro do ano passado.

Na época, ainda grávida, ela alegou que foi obrigada por Bruno a tomar remédios abortivos. Os resultados sairam somente nove meses depois e foram inconclusivos.

O pai de Eliza pretende, também, entrar na Justiça contra o advogado Ércio Quaresma, defensor do goleiro. "Ele só pode estar tendo alucinações para proceder desta forma", disse, se referindo à intenção de Quaresma de arrolar Eliza como testemunha do seu próprio sequestro.

As afirmações foram feitas após Luis Carlos conversar com o delegado Edson Moreira, no Departamento de Investigações, em Belo Horizonte. Ele veio do estado do Paraná, onde mora, para acompanhar o andamento do inquérito que investiga o desaparecimento e possível assassinato da filha. 

Luis Carlos disse acreditar que a polícia tem provas suficientes sobre o crime. "Eles têm um baralho na manga, não só uma carta".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.