Mulher de Bruno troca de advogado para poder dar versão dos fatos

Ércio Quaresma queria que seus clientes permanecessem em silêncio, mas Dayanne quer dar sua versão sobre o crime

Alessandra Mendes, especial para o iG |

Os novos advogados de Dayanne de Souza, mulher do ex-goleiro do Flamengo Bruno Fernandes, já solicitaram uma cópia do inquérito onde ela é citada como suspeita de participação no desaparecimento e morte de Eliza Samudio, 25 anos. A defesa de Dayanne foi trocada na última sexta-feira (16) quando ela prestou depoimento até a madrugada no Departamento de Investigações, em Belo Horizonte (MG). Um dos advogados, Walker Azevedo, já adiantou que ela pretende colaborar com as investigações. Eles teriam assumido os trabalhos por causa de um conflito de interesses, já que Ércio Quaresma, que até então defendia a mulher, exigia que os clientes dele não falassem nada nos depoimentos. Contudo, Dayanne queria dar sua versão para os fatos.

Azevedo disse que ainda não tem muitos detalhes do caso, mas adianta que a estratégia daqui para frente será diferente. Dayanne vai ser orientada a colaborar com as investigações, o que pode resultar em benefícios judiciais futuros, a chamada delação premiada. Os advogados devem visitar Dayanne ainda hoje na penitenciária feminina Estevão Pinto, na capital mineira.

A mulher de Bruno deve ser ouvida mais uma vez, já que agora estaria disposta a falar sobre Eliza e também sobre o filho dela, que entregou para amigos no bairro Liberdade, em Contagem (MG). Por causa desse fato, Dayanne ainda é investigada por subtração de incapaz.

    Leia tudo sobre: Goleiro Brunodesaparecimentoeliza samudio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG