Irmão do adolescente envolvido no desaparecimento da jovem escutou ameaça na casa de Bruno

O tio do menor J., de 17 anos, afirmou ao iG que um irmão do adolescente teria ouvido Luiz Henrique Rumão, o Macarrão, afirmar que mataria Eliza Samudio, 25. “Eu vou matar ela”, supostamente disse Macarrão após falar com a estudante pelo telefone. Segundo o tio, quando percebeu que o irmão do jovem escutou a ameaça, ele o mandou de volta para São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, onde mora toda a família. Eliza está desaparecida desde o dia 4 de junho. A polícia suspeita que ela tenha sido assassinada e já prendeu sete pessoas, entre elas o goleiro Bruno e o próprio Macarrão.

Segundo o tio, o menor tinha medo do fantasma de Eliza e contou que a estava vendo toda hora. O sobrinho chegou a ficar em sua casa, também em São Gonçalo, por algum tempo, mas Bruno teria ordenado que ele retornasse para o Recreio dos Bandeirantes, onde a polícia carioca o encontrou.

Ainda de acordo com o tio, o jovem ficou com medo de ser morto por Marcos Aparecido dos Santos, conhecido como Bola. Segundo o tio, quando o adolescente levou a polícia em uma casa em Vespasiano, Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde supostamente Eliza teria sido assassinada, o menor teria entrado em pânico. “Ele começou a pular e a gritar que o Bola iria matá-lo. Ele achou que o Bola iria sair da casa naquele instante. Se esqueceu que estava acompanhado de um monte de policiais”, contou ao iG o tio. “Ele falava o tempo todo que iria se matar”.

A Justiça ainda não respondeu ao pedido de inclusão no Programa de Proteção à Testemunha ao homem. Ele conta que tem sido ameaçado por telefone e, por isso, mal tem dormido e se alimentado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.