Laudo sai nos próximos dias, diz delegada

Polícia encontrou vestígios de sangue humano em colchão de um dos quartos do sítio do goleiro Bruno

Alessandra Mendes, especial para o iG |

Peritos da polícia civil encontraram vestígios de sangue humano em um colchão que estava em um dos quartos do sítio do goleiro do Flamengo Bruno Fermandes, em Esmeraldas, região metropolitana de Belo Horizonte. Os trabalhos da polícia foram auxiliados pelo depoimento de Sérgio Camelo, primo de Bruno, que esteve no local na noite de terça-feira para direcionar as buscas.

Os peritos também encontraram fios de cabelo em cômodos da casa, que podem ser de Eliza Samudio, ex-amante de Bruno. "Todo o material foi enviado para o Instituto de Criminalística. O laudo que vai dizer se o sangue e o cabelo são de Eliza deve sair nos próximos dias", afirmou a delegada Alessandra Wilke, uma das responsáveis pelo caso.

"A materialidade indireta já foi comprovada, agora buscamos provar a materialidade direta, ou seja, encontrar o corpo", ressaltou o delegado Edson Moreira.

Para ter ainda mais detalhes do crime, a polícia não descarta a possibilidade de levar o adolescente de 17 anos, peça-chave nas investigações, para buscas e análises no sítio do jogador. A intenção é recriar os últimos passos de Eliza no local, quem estaria presente e o que teria acontecido durante o tempo em que ela esteve no sítio.

Ainda segundo os delegados, alguém esteve no sítio do jogador durante a madrugada desta quarta-feira (14). Os peritos que voltaram nesta manhã ao local notaram que as coisas estavam diferentes. A polícia não sabe dizer quem mexeu no sítio e como isso aconteceu. "De qualquer forma, isso não prejudica as investigações. Tudo que queríamos coletar no sítio, já foi feito ontem", minimizou a delegada Alessandra Wilke.

    Leia tudo sobre: eliza samudiobrunocrimedayanne souza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG