Justiça nega outro habeas corpus para Bruno

Pedido foi pedido por um homem identificado como Antônio Souza de Jesus Filho, morador de Teixeira de Freitas, na Bahia

Alessandra Mendes, especial para o iG |

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais informou que foi negado o pedido de habeas corpus feito para o goleiro Bruno Fernandes, suspeito de envolvimento no sumiço e assassinato da ex-amante, Eliza Samudio. A decisão partiu do desembargador Doorgal Andrada, da 4ª Câmara do TJ-MG. 

O habeas corpus foi pedido por um homem identificado como Antônio Souza de Jesus Filho, morador de Teixeira de Freitas, na Bahia. Ele alegou que Bruno estaria sofrendo constrangimento ilegal, pois a decisão que decretou a prisão preventiva do goleiro não está devidamente fundamentada. 

No entanto, o desembargador esclareceu que "não existe pedido de prisão preventiva, e sim, temporária, cujos requisitos são diversos da prisão preventiva". Doorgal Andrada já havia negado outro pedido de habeas corpus para Bruno feito por um morador do Rio de Janeiro.

    Leia tudo sobre: caso brunoeliza samudiodayanne

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG