Justiça expede mandado de prisão, mas Bruno não é encontrado

Ministério Público solicitou prisão temporária de 5 dias para Bruno e amigo do jogador conhecido como Macarrão

Anderson Dezan, iG Rio de Janeiro |

A Justiça expediu, na manhã desta quarta-feira, mandado de prisão temporária contra o goleiro do Flamengo Bruno , suspeito no desaparecimento de sua ex-amante Eliza Samudio, mas o atleta não foi encontrado em sua casa no Rio de Janeiro. A Justiça também pede a prisão de Luiz Henrique Ferreira Romão, conhecido como "Macarrão", amigo de Bruno. A mulher do goleiro, Dayanne Rodrigues Souza, de 23 anos, foi presa nesta manhã em Belo Horizonte .

null Seis viaturas da Polícia Civil estiveram na casa do atleta no início da manhã no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio, mas o goleiro não foi encontrado. Ele é considerado foragido, segundo a polícia .

De acordo com cinegrafistas que fizeram plantão durante a madrugada em fente ao condomínio de Bruno, o jogador teria deixado sua residência por volta das 3h, em um carro vermelho, em alta velocidade.

Entre os policiais que realizaram as buscas na casa do goleiro, estavam as delegadas Alessandra Wilck e Ana Santos, de Minas Gerais. Elas saíram sem falar com a imprensa.

No fim da noite desta terça-feira, o Ministério Público do Rio de Janeiro pediu a prisão temporária do atleta e de "Macarrão", após o depoimento de um adolescente de 17 anos, primo do atleta, que teria participado do suposto assassinato de Eliza.

Mandados de prisão

Sete mandados de prisão e um de apreensão já foram expedidos pela Justiça mineira para suspeitos de envolvimento no sumiço de Eliza Samudio. O próprio jogador tem um mandado de prisão temporária contra si e já é considerado foragido, assim como seu amigo Luíz Henrique Ferreira Romão, conhecido como Macarrão.

Outros mandados são contra Flávio Caetano de Araújo, Wemerson Marques de Souza (conhecido como Coxinha), Elenilson Vitor da Silva e Sérgio Rosa Sales Camelo, também acusados do desaparecimento da modelo. O pedido de apreensão é contra o adolescente.

Depoimento de adolescente

iG São Paulo
Adolescente, primo de Bruno, sai escondido por casaco após prestar depoimento e confessar envolvimento no crime (Foto: Cleomir Tavares)
O adolescente foi apreendido na última terça-feira na casa de Bruno e teria confessado, em depoimento à polícia, seu envolvimento no sequestro de Eliza Samudio. Segundo informações da polícia, ele teria confirmado que a jovem está morte.

O jovem, cuja identidade não foi divulgada, reconheceu que participou com "Macarrão" do sequestro da ex-amante do atleta.

Segundo a polícia, ele relatou que a ex de Bruno foi colocada à força em uma caminhonete de propriedade do jogador que era dirigida por Macarrão. O menor teria dito que estava escondido no carro e deu uma coronhada em Eliza, que discutia com o amigo de Bruno, mas não relacionou isso à morte dela.

O jovem foi detido depois que seus próprios parentes alertaram a Polícia que ele estava escondido na casa de Bruno, no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio.

Desaparecimento de Eliza Samudio

Eliza Samudio, de 25 anos, está desaparecida desde o início de junho. O filho da jovem, de 4 meses e que seria fruto de um relacionamento com o atleta do Flamengo, foi encontrado pela polícia há duas semanas em poder de uma família de conhecidos da atual mulher do jogador e foi entregue ao avô materno.

Bruno diz que o filho de Eliza foi levado a sua casa por Macarrão e afirma que a modelo o teria entregue para resolver problemas pessoais.

A polícia fez buscas em várias propriedades do jogador à procura de pistas que possam indicar o paradeiro da jovem. O corpo de Eliza chegou a ser procurado também no fundo de uma lagoa em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte.

* Com Agência EFE

    Leia tudo sobre: BrunoEliza SamudioFlamengoRio de Janeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG