Goleiro Bruno é denunciado no caso Eliza Samudio

Ministério Público denunciou também todos os outros envolvidos

Alessandra Mendes, especial para o iG |

O promotor Gustavo Fantini, que analisou o inquérito sobre o sequestro e assassinato de Eliza Samudio, ofereceu denúncia no final da tarde desta quarta-feira (4) contra o goleiro Bruno e outros oito indiciados pelo crime. De acordo com a assessoria de imprensa do Ministério Público, o promotor não cedeu detalhes sobre a denúncia que entregou, juntamente com o inquérito, no Fórum de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Fantini ainda não esclareceu se seguiu o relatório da polícia civil e indiciou os nove suspeitos por todos os crimes descritos no inquérito. O promotor falará com a imprensa sobre a denúncia nesta quinta-feira (5).

A polícia civil, que entregou o inquérito ao Ministério Público na semana passada, indiciou o goleiro Bruno de Souza por homicídio, sequestro e cárcere privado, ocultação de cadáver, formação de quadrilha e corrupção de menores. 

Foram indiciados pelos mesmos crimes Luiz Henrique Ferreira Romão (amigo de Bruno, conhecido como Macarrão), Flávio Caetano de Araújo, Wemerson Marques de Souza, Dayanne Souza (mulher do goleiro), Elenilson Vitor da Silva (caseiro do sítio de Bruno), Sérgio Rosa Sales (primo do atleta) e Fernanda Gomes de Castro (amante do goleiro).

Já o ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, conhecido como Bola, foi indiciado por homicídio qualificado, formação de quadrilha e ocultação de cadáver.

    Leia tudo sobre: Ministério PúblicoBrunoEliza Samudio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG