`Estou vendo a Eliza a toda hora na minha frente¿, dizia menor do caso Bruno

Tio diz que rapaz estava impressionado com o crime e não parava de se lembrar da ex do goleiro Bruno, que teria sido morta em Minas

iG Rio de Janeiro |

O adolescente de 17 anos testemunha-chave do caso Bruno disse a parentes no fim de semana que estava “vendo” Eliza Samudio em sua frente a todo momento, contou ao iG o motorista de ônibus J.C., tio do menor de idade.

Muito impressionado e nervoso com o crime testemunhado e no qual teria participação, o rapaz estava assombrado pela lembrança desses momentos quando foi à casa do tio, sábado, dois dias antes de falar à polícia.

“Estou vendo a Eliza a toda hora na minha frente!’”, disse o rapaz ao tio, como contou o motorista ao iG.
O adolescente disse em depoimento à Divisão de Homicídios do Rio ter participado do seqüestro e suposta morte de Eliza Samudio. Sua versão foi fundamental para o pedido de prisão de Bruno e de Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão.

Divulgação
O adolescente de 17 anos é levado por policiais após depor na Divisão de Homicídios do Rio, na noite de terça-feira
O tio do adolescente afirmou que falou à polícia e revelou onde estava o rapaz para não deixá-lo responder sozinho pelo crime. O rapaz contou à família o que tinha acontecido e dormiu na casa do tio na noite de sábado. No domingo, segundo J.C., recebeu uma ligação e foi chamado para a casa de Bruno, onde dormiu e foi apreendido pela polícia na terça-feira.

    Leia tudo sobre: ElizamenorBrunoSamudiovendoassombradotio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG