Depoimento de Dayanne contraria inquérito sobre morte de Eliza

Mulher de Bruno diz ter visto Eliza um dia após data estipulada pela polícia para sua morte

Alessandra Mendes, especial para o iG |

Durante o depoimento prestado para a polícia na presença de um promotor, na última sexta-feira (16), Dayanne de Souza, mulher do goleiro Bruno, disse que viu Eliza no sítio do jogador no dia 10 do mês passado – um dia após a data que a polícia acredita que tenha ocorrido o assassinato de Eliza.

A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do Ministério Público de Minas Gerais. Esse dado não condiz com a linha temporal feita até o momento pela polícia civil mineira com relação ao desaparecimento e suposto assassinato de Eliza Samudio, já que de acordo com as investigações, Eliza teria sido morta no dia 9 de junho.

Mas, em seu depoimento, Dayanne disse que viu a ex-amante do marido no sítio no dia 10 de junho. A oitiva de Dayanne foi acompanhada pelo promotor de Contagem (Grande BH) Gustavo Fantini.
A polícia civil ainda não se pronunciou sobre o depoimento de Dayanne que teria acontecido até a madrugada de sábado (17).

    Leia tudo sobre: dayanneelizaassassinatopolícia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG