Defesas arrolam mais de 170 testemunhas

Perito George Sanguinetti, que atuou nos casos PC Farias e Nardoni, foi contratado

Alessandra Mendes, especial para o iG |

Mais de 170 pessoas já foram listadas até agora como testemunhas pelos advogados de defesa dos envolvidos no desaparecimento e assassinato de Eliza Samudio. Apenas a defesa de Sérgio Rosa Sales, primo do goleiro Bruno, não arrolou ninguém. Isso porque os advogados que defendem Sales acreditam que ele seja apenas uma testemunha do caso.

Os defensores do goleiro Bruno, da esposa dele Dayanne Souza, de Luiz Henrique Ferreira, o Macarrão, de Elenilson Vitor da Silva, de Wemerson Marques e de Flávio Araujo arrolaram cerca de 26 testemunhas para cada um deles e pediram cerca de 15 diligências -  a maior parte contra-prova das perícias.
A defesa de Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, listou 19 testemunhas e pediu exame toxicológico do adolescente, primo de Bruno. Além disso, habilitou o legista George Sanguinetti como perito assistente.

Sanguinetti é conhecido por já ter trabalhado nos casos da morte de Paulo César Farias e  Isabella Nardoni.

Entre as perícias, um dos advogados da defesa, Zanone Manoel, pediu para seja refeito o exame dentro do carro modelo Land Rover de Bruno.

O advogado quer saber, se possível, o volume exato de sangue encontrado e também se há restos de ossos e massa encefálica no carro. A defesa de Bola quer descartar a possibilidade de Eliza Samúdio ter sido assassinada na casa ou no sítio do ex-policial civil.

O advogado disse ainda que tem quase mil assinaturas de vizinhos, em um abaixo-assinado, que tem por objetivo informar que Marcos Aparecido era um bom pai e bom vizinho.

Entre os acusados, apenas a advogada de Fernanda Gomes Castro, Carla Selene,  não entregou a defesa preliminar. Isso porque a amante de Bruno foi citada pela Justiça somente no dia 11 deste mês. Para a apresentação da defesa são contados dez dias úteis corridos.

No entanto Selene já disse que deve arrolar 32 testemunhas e que vai estudar as outras defesas no fim de semana para não listar procedimentos repetidos.

Entregues as defesa preliminares, o próximo passo é a marcação da audiência de instrução e julgamento quando serão ouvidas as testemunhas de acusação e também as de defesa. Não há prazo previsto para a marcação da audiência.

    Leia tudo sobre: defesasanguinettiEliza Samudio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG