Juíza ouve depoimentos de testemunhas de defesa; noiva de goleiro é a primeira a depor

Começou às 15h30 desta quarta-feira, com cerca de uma hora de atraso, a audiência do processo que investiga a morte de Eliza Samudio, ex-amante do goleiro Bruno, na qual inicialmente 11 testemunhas de defesa seriam ouvidas.

Elas foram convocadas por carta precatória, mas somente 5 compareceram ao 4° Tribunal do Júri, no Centro do Rio. Todos os depoimentos serão enviados para a Justiça de Minas Gerais, onde é investigada a morte de Eliza. O goleiro está detido em Belo Horizonte (MG) e não acompanha os depoimentos.

Apesar da juíza Elizabeth Louro não divulgar os nomes dos convocados, pois o caso corre sob sigilo de justiça, a primeira pessoa a depor é conhecida: a noiva do goleiro Bruno, Ingrid Oliveira.

Em seu depoimento, a noiva de Bruno voltou a afirmar que o advogado do atleta a ameaçou para não ser retirado do caso.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.