Amigos de Bruno serão ouvidos em Belo Horizonte

Advogado dos presos, no entanto, diz que os orientou a ficar em silêncio e prestar depoimento somente em juízo

Alessandra Mendes, especial para o iG |

A polícia vai ouvir nesta segunda-feira três amigos e funcionários do goleiro do Flamengo Bruno Fernandes, que também teriam envolvimento no sumiço e assassinato da ex-amante do jogador Eliza Samudio.

Prestam depoimento Elenílson Vítor da Silva (caseiro do sítio de Bruno), Wemerson Marques (conhecido como Coxinha, que prestava serviços para o goleiro) e Flávio Caetano de Araújo (trabalhava como motorista de Bruno em Minas). Mas o advogado deles, Ércio Quaresma, já adiantou que seus clientes não vão falar nada. Assim como aconteceu com Bruno e Luíz Henrique Rumão (o Macarrão), todos foram orientados a só falar sobre o caso em juízo.

Quaresma ainda faz uma comparação com circo para justificar o silêncio dos clientes "No meu picadeiro só tem lugar para um palhaço: eu!".

Elenílson, Wemerson e Flávio estão presos na penitenciária de segurança máxima Nelson Hungria, em Contagem. Lá também estão detidos Bruno, Macarrão e o ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o Bola.

    Leia tudo sobre: eliza samudiobrunocrimedayanne souza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG