Agente suspeito de fazer vídeo de Bruno depõe em MG

Na gravação feita dentro do presídio Nelson Hungria, Bruno afirma que vai processar o Estado

AE |

selo

O agente penitenciário suspeito de fazer um vídeo do goleiro Bruno Fernandes de Souza dentro da penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, em Minas Gerais, foi ouvido na tarde desta sexta-feira, na Corregedoria da Secretaria de Defesa Social (Seds). As imagens foram divulgadas ontem, pelo SBT.

Na gravação, Bruno afirma que vai processar o Estado. "Tá acabando o prazo deles. Eu acho que vou processar o Estado por tudo o que fizeram comigo. Eu perco de um lado e ganho de outro. Só que eu perdi mais que ganhei", disse.

Segundo o órgão, um processo administrativo foi aberto para apurar o caso. O agente terá cinco dias para apresentar explicações. Se confirmada a denúncia contra o agente, ele pode ser demitido. O funcionário trabalha há cerca de três anos no sistema prisional.

Bruno é suspeito de ter envolvimento no sumiço da sua ex-amante Eliza Samudio, de 25 anos. A jovem tentava provar na Justiça que o atleta é pai de seu filho de cinco meses.

    Leia tudo sobre: eliza samudiobrunocrimedayanne souza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG