Advogados de suspeitos recebem inquérito do caso Eliza

Representantes de defesa dos suspeitos haviam criticado a polícia por não ter tido acesso ao inquérito

AE |

Os advogados de defesa do caso Eliza Samudio receberam na noite desta segunda-feira as cópias do inquérito policial. De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, agora os advogados estudam as mais de 800 páginas do processo, que foram enumeradas e entregues a cada um dos defensores dos suspeitos de envolvimento no desaparecimento e suposta morte da modelo e ex-amante do goleiro do Flamengo Bruno Fernandes Souza. 

Zanone Oliveira Júnior, advogado do ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o Bola - apontado pela polícia como autor da suposta execução e do sumiço dos restos mortais da vítima -, disse que iria impetrar com uma ordem de reclamação no Supremo Tribunal Federal (STF) para ter acesso ao inquérito e acusou os delegados responsáveis pelo caso de adotar uma "estratégia policialesca". 

Eliza desapareceu no início de junho. Um adolescente de 17 anos, primo de Bruno, afirmou à polícia que ela foi morta. O corpo da vítima ainda não foi localizado. A jovem tentava provar na Justiça que o jogador é pai de seu filho de 4 meses. Bruno está detido na penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte.

    Leia tudo sobre: Caso Brunoeliza samudiogoleiro do flamengo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG