Advogado entra com habeas corpus para amigos de Bruno

Já Dayanne de Souza, mulher do goleiro Bruno, teve o pedido de liberdade negado pelo Tribunal de Justiça

Alessandra Mendes, especial para o iG |

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais recebeu nesta segunda-feira (26) o pedido de habeas corpus para três suspeitos de envolvimento no sumiço e possível morte de Eliza Samudio, ex-amante do goleiro Bruno.

O advogado Ércio Quaresma entrou com a solicitação de liberdade para Elenílson Vítor da Silva, caseiro do sítio do jogador, Flávio Caetano de Araújo e Wemerson Marques de Souza (o Coxinha), amigos de Bruno. 

Os outros clientes de Quaresma estão inseridos no pedido como interessados. O que significa que a mesma decisão que for tomada para os três amigos de Bruno pode ser extendida ao goleiro, Macarrão e Dayanne. Os pedidos de habeas corpus serão analisados pelo juiz Júlio César Gutierrez.

Mulher de Bruno

Dayanne de Souza, mulher do goleiro Bruno, teve o pedido de liberdade negado pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais. O advogado Ércio Quaresma alegou que a cliente sofreu tortura psicológia por parte dos policiais de Minas e sua vida íntima estava sendo exposta, já que a todo instante a imprensa mostrava uma nova amante de Bruno. 

Porém o desembargador Doorgal Andrada entendeu que há indícios da participação de Dayanne no crime e o pedido de prisão temporária é procedente. Doorgal Andrada julgou o pedido de habeas corpus improcedente e recomendou a permanência de Dayanne na prisão.

    Leia tudo sobre: caso brunoeliza samudio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG