Adolescente presta depoimento e preserva o primo, afirma delegada

O menor J., considerado peça-chave no inquérito que apura o desaparecimento de Eliza, falou novamente em BH

Alessandra Mendes, especial para o iG |

O adolescente J., de 17 anos, prestou novo depoimento nesta quarta-feira em Belo Horizonte. Ele também deve ser ouvido novamente nesta quinta. Segundo a delegada Ana Maria Santos, o depoimento trouxe novidades, mas os itens não foram revelados. "O menor parece sempre preservar a presença de Bruno na cena do crime, mas a partir de um determinado momento, essa versão pode ser confrontada", ressaltou.

Ainda segundo ela, o adolescente reconheceu Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, como sendo o mesmo homem que assassinou Eliza. Ele viu Bola em fotos e confirmou que era ele o Neném com quem Macarrão, amigo de Bruno falou ao telefone no dia seguinte ao crime.

Com relação a uma empregada doméstica citada no depoimento do adolescente, que estaria no sítio quando Eliza estava sendo mantida em cárcere privado, a delegada foi breve: "Ainda não o questionei sobre isso, amanhã vou saber todos os detalhes".

Amante de Bruno deve ser ouvida

A delegada Ana Maria Santos confirmou que ele citou no depoimento a presença de uma mulher loira na casa de Bruno, no Recreio dos Bandeirantes, no Rio de Janeiro. Eliza teria ficado lá com o filho dois dias na casa, sem o goleiro, que estaria na concentração do Flamengo.

Fernanda Gomes, que teria sido levada de casa no domingo (11) por um motorista de Bruno, como iG informou, deve ser procurada pela polícia para esclarecer esta situação. "Vamos chegar até ela, que agora tem de ser ouvida pela polícia", afirmou a delegada.

    Leia tudo sobre: eliza samudiobrunocrimedayanne souza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG