‘A ordem foi do Bruno’, afirma a ex-mulher de Macarrão

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo Andrea Rodrigues, que foi levada ao Fórum de Contagem (MG) pelo assistente de acusação José Arteiro, "a ordem para matar Eliza partiu de Bruno"

Agência Estado

A ex-mulher de Macarrão, Andrea Rodrigues, roubou as atenções na tarde desta terça-feira. Ela apareceu de surpresa e disse aos jornalistas que o ex-companheiro era apenas o "executor" das ordens do goleiro Bruno Fernandes. "Ele me contou que a ordem para matar Eliza partiu de Bruno."

O dia:
Durante exibição de vídeo, mãe de Eliza sai chorando e Bruno evita olhar telão
"Ele era o patrão. Não saber de nada seria ingenuidade", diz advogado de Bruno
Testemunha da defesa, prima de Bruno muda versão e piora situação do goleiro
Dayanne afirma que primo de Bruno que levou Eliza Samudio voltou 'assustado'

Lucas Prates/Hoje em Dia/Futura Press
A ex-mulher de Luiz Henrique Ferreira Romão, Andrea Rodrigues, em frente ao fórum Criminal de Contagem

Andrea destacou que Macarrão não fazia nada sem o consentimento do amigo e patrão. Bruno é acusado de ser o mandante do sequestro, cárcere privado e assassinato de Eliza Samudio, enquanto Dayanne Rodrigues é processada pelo sequestro e cárcere privado do bebê dela com o atleta.

A mulher foi levada ao Fórum de Contagem (MG) pelo assistente de acusação José Arteiro, na tentativa de incluí-la como uma das testemunhas do julgamento. Ele não obteve sucesso na estratégia, uma vez que não havia mais prazo.

Mesmo assim, as afirmações de Andrea causaram alvoroço no Fórum. Ela disse ainda que o ex não gostava de Eliza, mas negou que a modelo tivesse ficado aprisionada em Esmeraldas, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Leia tudo sobre: goleiro brunomacarrãojulgamentoeliza samudio

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas