Dayanne afirma que primo de Bruno que levou Eliza Samudio voltou 'assustado'

Por Carolina Garcia e Ricardo Galhardo - enviados a Contagem (MG) | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Ex-mulher do goleiro Bruno foi interrogada nesta terça-feira no Fórum Criminal de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Ele negou que tenha sequestrado Bruninho

A ex-mulher do goleiro Bruno Fernandes, Dayanne Rodrigues do Carmo Souza, de 25 anos, acusada pelo sequestro e cárcere de Bruninho, filho do jogador com Eliza Samudio, foi a primeira ré a ser interrogada no julgamento nesta terça-feira (05). A mãe das filhas de Bruno detalhou os últimos momentos em que viu Eliza Samudio e negou que tenha sequestrado ou mantido Bruninho em cárcere privado. 'Eu não sequestrei', garantiu.

O dia:
Durante exibição de vídeo, mãe de Eliza sai chorando e Bruno evita olhar telão
"Ele era o patrão. Não saber de nada seria ingenuidade", diz advogado de Bruno
Testemunha da defesa, prima de Bruno muda versão e piora situação do goleiro

Marcelo Albert/TJMG
Dayanne durante interrogatório que ocorreu na noite desta terça-feir




Durante o depoimento de Dayanne, Bruno teve que se retirar do salão do júri porque ainda não foi interrogado. Ele responde pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, sequestro, cárcere privado e ocultação de cadáver. O interrogatório dele deve abrir a sessão do júri nesta quarta-feira.

Acompanhe os detalhes do julgamento de Bruno

Dayanne afirmou que conheceu Eliza e Bruninho no sítio do goleiro, no dia 9 de junho, após Bruno tentar impedir sua entrada para que as duas não ficassem na mesma casa. Ela ainda disse que o goleiro a pediu para ir para a casa da mãe dele ou dela com as filhas, pois "Eliza estaria armando para ele". "Chorando, ele me disse que tinha um pessoal amigo dela que poderia matá-lo e que estava sendo ameaçado", afirmou Dayanne. Bruno teria falado para a ex-mulher que Eliza iria embora no dia seguinte, como realmente ocorreu.

Neste dia, Dayanne disse que por volta das 19h, Macarrão virou para Eliza e falou: "Vamos que está na hora!". De acordo com o relato da ex-mulher de Bruno, a vítima ainda preparou uma mamadeira para Bruninho antes de sair com o Macarrão e Jorge Luis Rosa.

Dayane apenas os encontrou no momento em que voltaram, sem Elisa, apenas com o filho dela, Bruninho. "Jorge estava com o olho arregalado, assustado", disse a ex-mulher do goleiro. "Eu e Bruno perguntamos onde estava a mãe do bebê. Ele (o jogador) me pediu ainda para embrulhar a criança. Depois, saí de perto e levei o menino para o quarto. Eles ficaram conversando atrás do carro", completou Dayanne.

Durante o interrogatório, a ré ainda completou que ficou com o menino a pedido de Bruno. "Ele disse que tinha uma viagem com o time 100% e que não sabia cuidar nem dele. Disse que a mãe da criança tinha ido para São Paulo resolver umas coisas".

Leia tudo sobre: goleiro brunodayanne souzajulgamentoeliza samudio

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas