Julgamento de Bola está marcado para abril, mas Ércio Quaresma assiste ao júri e foi epreendido pela juíza Marixa Rodrigues por ficar transitando durante o interrogatório

Agência Estado

O advogado de Marcos Aparecido dos Santos (Bola), Ércio Quaresma, voltou a tumultuar nesta segunda-feira (04), no Tribunal do Júri de Contagem (MG), o julgamento de Bruno Fernandes de Souza e Dayanne Rodrigues.

Júri: Defesa tenta apressar julgamento para evitar pressão da mídia
Com cabeça baixa e chorando, Bruno ganha bíblia e é consolado pela mulher

Quaresma foi repreendido à tarde pela juíza Marixa Rodrigues por ficar transitando durante o interrogatório da delegada Ana Maria que já dura mais de três horas.

Leia mais sobre o Caso Bruno

"Vou pedir que o senhor se mantenha sentado no local destinado às pessoas que não estão sendo julgadas porque o senhor está atrapalhando os trabalhos", disse ela.

O julgamento de Bola está marcado para abril. Ele teria executado Eliza Samudio em sua casa, em Vespasiano.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.