Profissional que avalia possíveis traumas de Bruninho, hoje com três anos, diz que menino fala que "papai matou mamãe". Júri do goleiro e de ex-mulher será realizado em 15 dias

O Dia

Sônia Moura, mãe de Eliza Samudio, acompanhou o julgamento de Macarrão e Fernanda em novembro
Flávio Tavares/Hoje em Dia/Futura Press
Sônia Moura, mãe de Eliza Samudio, acompanhou o julgamento de Macarrão e Fernanda em novembro

Bruninho, o filho de 3 anos do ex-goleiro Bruno Fernandes, estaria no local onde a sua mãe, a modelo Eliza Samudio, foi assassinada quando tinha apenas quatro meses. A teoria é do psicólogo que atende ao menino e avalia se tal episódio teria deixado traumas.

Leia a cobertura completa do Caso Bruno

Juíza quebra sigilo de Bruno e determina expedição de atestado de óbito de Eliza

Faltando 15 dias para o início do julgamento de Bruno, em Contagem, Minas Gerais, a acusação disse que apresentará fatos novos com a quebra de sigilo telefônico e bancário dos envolvidos e uma nova testemunha. Atualmente, Bruninho vive com a avó materna Sônia Fátima Moura no Estado do Mato Grosso do Sul.

“Ele passou por um tratamento de reversão e hoje diz que 'papai matou mamãe', entre outros detalhes. Quando mostramos fotos dos envolvidos no caso, como Bola (o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos) e Macarrão (Luiz Henrique Ferreira Romão) , Bruninho fala que são maus”, detalhou o advogado José Arteiro, que representa a família de Eliza.

Ouvida pela TV Record, a advogada Maria Lúcia Borges reforça a teoria: “Há a certeza de que Bruninho presenciou esse crime brutal. Ele tem verbalizado tudo que aconteceu”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.