Correspondência foi entregue à mãe de Eliza. Segundo delegado, carta 'não tem fundamento nenhum e, por isso, a polícia descarta fazer qualquer busca com base nela'

A Polícia Civil de Minas Gerais descartou a hipótese de realizar busca em um local apontado por uma carta como sendo a localização do paradeiro do corpo de Eliza Samudio, ex-amante do ex-goleiro do Flamengo Bruno Fernandes de Souza.

Veja vídeo:  Ex-amante de Macarrão revela detalhes da morte de Eliza Samudio

Sônia Fátima Moura durante participação em programa de TV na semana passada
Denise Motta
Sônia Fátima Moura durante participação em programa de TV na semana passada

A carta foi entregue à mãe de Eliza na semana passada, em Belo Horizonte, quando Sônia Fátima Moura participava de um programa de televisão .

“A carta está sendo avaliada, mas, a princípio não tem fundamento nenhum e, por isso, a polícia descarta fazer qualquer busca com base nela”, informou ao iG o delegado Wagner Pinto, chefe do Departamento de Homicídios de Belo Horizonte.

Leia também:  Mãe de Eliza Samudio acredita que ex de Bruno tramou morte da filha

O local apontado pela carta fica no bairro Planalto, região norte de Belo Horizonte, onde haveria um poço utilizado para ocultar o corpo de Eliza, desaparecida há mais de dois anos. Ela sumiu após desentender-se com o ex-goleiro por causa de pensão para o filho, Bruninho, hoje com dois anos e meio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.