Relator refirmou que cabe aos ministérios e órgãos de controle fiscalizar os recursos oriundos de emendas parlamentares

O senador Gim Argello, vice-líder do governo no Senado e relator-geral da Comissão Mista de Orçamento, encaminhou na manhã de hoje (7) ofícios ao Tribunal de Contas da União (TCU), Controladoria-Geral da União (CGU) e à Procuradoria-Geral da República para que esses órgãos investiguem as denúncias de desvios de emendas de sua autoria ao Orçamento da União de 2010. Ele descartou qualquer possibilidade de deixar a relatoria da comissão.

“Essas denúncias não prejudicam o andamento dos trabalhos da Comissão de Orçamento. Não acredito que possam contaminar (as atividades), porque são emendas que dizem respeito a apenas um parlamentar”, ressaltou.

As reportagens publicadas no domingo (5) e ontem (6), pelo jornal O Estado de S. Paulo , afirmam que o atual relator da proposta orçamentária para 2011 beneficiou entidades fantasmas com emendas ao orçamento do Ministério do Turismo que somaram R$ 3 milhões.

Ontem, Argello divulgou nota à imprensa. No texto, informou que cancelou todas as emendas individuais de financiamentos de eventos apresentadas ao Projeto de Lei do Orçamento para 2011. Os recursos dessas emendas, segundo ele, serão destinadas para obras de infraestrutura turística no Distrito Federal.

Gim refirmou hoje que cabe aos ministérios e órgãos de controle fiscalizar os recursos oriundos de emendas parlamentares. “Todo parlamentar recebe as demandas da sociedade e as encaminha aos ministérios”, disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.