O ator Marcello Zago conta como é ser estátua-viva do poeta homenageado desta edição

Parece estátua mas é real
Valmir Moratelli
Parece estátua mas é real

E a estátua de Drummond ganhou vida! Sensação nesta edição da Flip , que homenageia Carlos Drummond de Andrade, a estátua do poeta mineiro é um dos mais cobiçados pontos para se tirar fotos de recordação do evento de Paraty. Na noite desta sexta-feira (6), além da estátua que já estava em exposição, agora as ruas do centro histórico também contam com uma outra bem mais real.

Mais:  Estátua de Drummond em Paraty é alvo de beijos, abraços e carícias

Um assistente fica por perto, caso precise retocar a maquiagem
Valmir Moratelli
Um assistente fica por perto, caso precise retocar a maquiagem

A ação é de uma empresa de lentes que patrocina a estátua famosa do Rio, localizada no Calçadão de Copacabana. O ator Marcello Zago foi convidado para ser uma estátua-viva, idêntica à real. “São quatro horas de maquiagem no corpo todo até ficar com este aspecto metalizado. Vale a pena, apesar do calor do dia e do frio da noite. É engraçado perceber a reação de espanto das pessoas aqo me verem me mexendo”, comenta Marcello que, durante o ano, também faz imitações como anjo e pescador.

Eneida Ribras, gerente de Marketing da Varilux, falou ao iG sobre a vigilância que a empresa faz sobre Drummond, o de Copacabana. “É a estátua mais fotografada do Brasil, não tem para ninguém. Temos uma câmera 24h por dia para evitar depredações. Desde 2008, já fizemos quatro trocas de óculos no poeta”, conta. “Trouxemos para a Flip um pouco desse clima amistoso que a imagem de Drummond remete, sempre apto para um bom papo dos passantes”, continua Eneida.

Marcello Zago fica na Flip diariamente das 14h às 21h. há um pequeno intervalo para ir ao banheiro e comer algum lanche rápido. Um assistente fica por perto, caso precise retocar a maquiagem, que se desfaz com o calor forte. “Não é fácil ser Drummond”, brinca Marcello entre uma foto e outra.

A estátua viva num dos intervalos para beber água
Valmir Moratelli
A estátua viva num dos intervalos para beber água


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.