Final da Libertadores provoca êxodo aos bares da Flip

Primeira noite de eventos em Paraty teve competição acirrada para garantir lugar em frente aos televisores dos restaurantes

Valmir Moratelli e Augusto Gomes enviados a Paraty (RJ) | - Atualizada às

Augusto Gomes/iG
Torcida corinthiana acompanha final da Libertadores em Paraty

O show do Lenine estava nos primeiros acordes, nesta quarta-feira (4), quando a bola começou a rolar na final da Libertadores, entre Corinthians e Boca Juniors . Bares e restaurantes do centro histórico de Paraty, cidade do sul-fluminense que sedia a décima edição da Festa Literária Internacional ( Flip ), ficaram lotados com o começo da partida que garantiria em noventa minutos o título inédito ao time paulista.

No restaurante Peixe em Brasa, o gerente – palmeirense – Carlos Aguiar, deixou a TV sem volume. “É para não causar tumulto. Se tiver corintiano aqui, vai ter gritaria se sair algum gol. Hoje a gente é Boca desde criança”, brincou.

Mais à frente, outro restaurante, o Arte e Sabor, levou a TV para fora do estabelecimento, na calçada de pedras. Em poucos minutos, quase cem pessoas já acompanhavam a partida, muitos aflitos e outros ‘secando’ o time paulista. Logo o desespero se dissiparia e a euforia do placar de 2X0 faria a festa nos bares locais. 

Na primeira mesa da Flip , ocorrida momentos antes, Antonio Cicero e Silviano Santiago discursavam sobre o homenageado Carlos Drummond de Andrade, enquanto muitos na plateia já olhavam no relógio a proximidade com a hora da partida.

Em Paraty, literatura e futebol são duas paixões que disputam as atenções a todo momento.

    Leia tudo sobre: flipcorinthiansdrummondparaty

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG