Servidores da Secretaria de Meio Ambiente cobravam propina para livrar granjeiros de multas por infrações

Dois fiscais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) foram presos pela Polícia Civil por corrupção no município de Nova Mutum (250 km de Cuiabá).

Marcelo Antônio Costa Cardoso e Valdivino Gerônimo de Carvalho são acusados de cobrar propina dos proprietários de granjas da região.

Eles recebiam o dinheiro para não efetuar as multas nos estabelecimentos irregulares e foram presos quando tentavam negociar com um empresário.

Na ocasião, a polícia apreendeu três cheques somando o valor de R$ 8 mil.

No depoimento, os servidores não deram esclarecimentos sobre as acusações e reservaram-se ao direito de falar em juízo.

Os servidores foram denunciados ao Ministério Público Estadual (MPE) por empresários e a Polícia Civil fez a autuação em flagrante pelo crime de corrupção passiva, que tem pena entre 2 e 12 anos de reclusão.

O secretário de Meio Ambiente, Alexander Torres Maia, determinou a abertura de Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD) contra os dois servidores.

Um deles é funcionário de carreira e outro comissionado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.