Saiba quais são os 20 filmes imperdíveis do Festival do Rio

iG selecionou alguns dos destaques que estarão em exibição até o dia 17 de outubro

iG Rio de Janeiro |

Serão cerca de 350 filmes divididos em 18 mostras do Festival do Rio 2011 , entre eles diversos inéditos e outros tantos já premiados em festivais internacionais. Há para todos os gostos e para todas as tribos. Os que são ideais para se ver a dois, os de terror, para levar os filhos... A reportagem do iG selecionou alguns deles, confira.

FILME-CABEÇA
“Espiral”
, de Paulo Bons
Narra, em um mise-en-scène em tempo real e em planos de multi-telas, o encontro de sete desconhecidos em uma casa que ninguém sabe de quem é. Lá, eles encontram o corpo de um suicida, mas decidem forjar um assassinato enquanto procuram descobrir mais sobre eles mesmos. Com Nelson Freitas, Tânia Costa, Isabel Gueron, Cristina Flores, José Karini.

Divulgação
"4:44 Last day on Earth", de Abel Ferrara
PARA VER A DOIS
"4:44 Last day on Earth" , de Abel Ferrara
Cisco (Willem Dafoe), um ator de meia idade, e Skye (Shanyn Leigh), uma jovem artista plástica, apaixonados, preparam-se para o fim do mundo, que tem dia e horário marcados, mas não um motivo específico. Na trama, Dafoe interpreta um homem amargo e irônico que não consegue se decidir se quer passar tranquilo pelo último dia ou prefere ter um fim prematuro.

ASFIXIANTE
“O Dublê do Diabo”
, de Lee Tamahori
Em 1987, Baghdad era o centro da corrupção no Oriente Médio e Uday Husseim, filho mais velho do ditador Saddam Hussein, era livre para cometer suas atrocidades. Para se proteger de seus inimigos, ele contrata um sósia, Latif, um oficial do exército iraquiano. Ameaçado de morte caso negue a tarefa, ele tem que aceitar a nova função, que o joga no mundo de extravagâncias e crimes de Uday. Mas quando a Guerra do Golfo estoura, Latif percebe que seu trabalho é ainda mais perigoso do que imaginava.

A 120KM/H
“A era dos Campeões”
, de Cesario de Mello Franco e Marcos Bernstein
É uma epopeia intimista em 80 minutos, que traça a história e as “estórias” dos pilotos brasileiros dos anos 70 aos anos 90, nesta época mágica em que o Brasil dominou a Fórmula 1. Contado a partir do ponto de vista de seus protagonistas, especialmente Fittipaldi, Piquet e Senna, o filme também vai em busca daqueles pilotos que não chegaram à consagração máxima e dos obscuros coadjuvantes que ajudaram a criar esta bem sucedida aventura.

Leia também: Toda a programação do festival do Rio 2011

GÓTICO
“Aqui é meu lugar” ,
de Paolo Sorrentino
Sean Penn vive Cheyenne, um ex-astro de rock, que ainda se veste como gótico e vive da renda dos direitos de suas músicas, em Dublin, na Irlanda. A morte de seu pai, com quem não falava há muitos anos, o leva de volta a Nova York. Lá, ele descobre que o pai tinha uma obsessão: encontrar e se vingar de um oficial nazista pelas humilhações sofridas num campo de concentração durante a 2ª Guerra. Cheyenne decide continuar a busca, e inicia uma viagem através dos Estados Unidos na tentativa de encontrar o carrasco de seu pai.

Divulgação
"A pele que habito", de Pedro Almodovar

É UM ALMODOVAR
“A pele que habito” ,
de Pedro Almodovar
O doutor Robert Ledgard passou doze anos se dedicando à criação de um novo tipo de pele depois que sua mulher sofreu queimaduras fatais num acidente de carro. Essa nova pele é sensível ao toque, porém resistente a qualquer tipo de agressão. Durante esses anos, alguns jovens da região desapareceram, nem todos por vontade própria. Uma delas é Vera, cobaia mantida refém pelo médico e por sua assistente, Marilia, em um quarto de sua mansão.

Divulgação
Selton Mello em "O Palhaço"
PIPOCA
“O Palhaço” ,
de Selton Mello
Benjamim e Valdemar formam a fabulosa dupla de palhaços. Benjamim é um palhaço sem identidade, CPF e comprovante de residência. Ele vive com sua caravana pelas estradas na companhia da divertida trupe do Circo Esperança. Cansado da vida que leva, ele fica repetindo na sua cabeça, feito um mantra, o seguinte pensamento: “Eu faço todo mundo rir, mas quem é que vai me fazer rir?”. O palhaço parte em uma aventura atrás de seus sonhos: conhecer o mundo, possuir um endereço fixo, comprar um ventilador e finalmente tirar sua carteira de identidade.

DO-RÉ-MI
“Mama Africa”,
de Mika Kaurismaki
O documentário narra a luta da estrela sul-africana Miriam Makeba, que viajou com sua música pelos quatro cantos do mundo para espalhar mensagens de paz e igualdade e contra o racismo e a pobreza. Makeba já dirigiu grandes nomes do cinema, como Julie Delpy e Johnny Depp. Assinou 33 filmes na carreira, entre eles “O Ciúme Mora ao Lado” (2009) e “Absolutamente Los Angeles” (1998).

DAS PRATELEIRAS
“Capitães da Areia”
, de Cecilia Amado
Nas misteriosas ruas de Salvador, da década de 1950, os Capitães da Areia, um bando de meninos abandonados que vivem de pequenos furtos e golpes engenhosos, crescem em plena liberdade e se tornam homens. Quando uma epidemia de varíola toma conta da cidade fazendo novos órfãos, a jovem Dora se junta ao bando e vai mudar para sempre a vida dos Capitães. Com Jean Luis Amorim, Ana Graciela Conceição, Robério Lima, Marinho Gonçalves, Ana Cecília Costa.

Divulgação
Corações Sujos
PARA SE EMOCIONAR
“Corações Sujos”
, de Vicente Amorim
Quando o Japão perdeu a Segunda Guerra Mundial, uma nova guerra entre imigrantes que aceitavam e outros que não aceitavam a derrota começou no Brasil. Com Tsuyoshi Ihara, Takako Tokiwa,Eduardo Moscovis, Eiji Okuda, Celine Fukumoto.

INUSITADO
"Alien Lésbica Solteira Procura",
de Madeleine Olnek
Zoinx, Barr e Zylar são alienígenas lésbicas do planeta Zots. Elas vêm à Terra com a missão de se envolver com terráqueas e sofrer decepções amorosas, para que suas emoções excessivas não destruam a camada de ozônio de seu planeta. Em Nova York, Zoinx conhece Jane, uma atendente de papelaria, com quem inicia um romance. Jane não faz ideia de que Zoinx é extraterrestre, e se vê repentinamente envolvida numa perseguição de agentes do governo.

BANG-BANG
“The Bengali Detective”,
de Phil Cox
Assolada pela corrupção, a polícia de Calcutá perdeu sua credibilidade com a população. Como consequência, um novo tipo de negócio se tornou popular: o de investigadores particulares. O detetive Rajesh Ji está prestes a mergulhar em três casos bem distintos. Um deles lida com falsificações; outro, com adultério e violência doméstica; e o último e mais violento investiga o assassinato de três meninos cujas próprias famílias são suspeitas. E quando Rajesh não está trabalhando, está atrás de seu grande sonho: dançar em um show de talentos em rede nacional.

PRIMEIRA VEZ
“Corpo Celeste”,
de Alice Rohrwacher
Marta é uma adolescente de 13 anos que retorna ao sul da Itália depois de passar dez anos na Suíça. Com dificuldades para se adaptar à nova vida, ela passa horas observando o que está a seu redor. A partir de acontecimentos importantes para ela, como a primeira menstruação e a decisão de cortar o próprio cabelo, Marta começa a tomar controle da sua vida pela primeira vez desde que chegou à Itália.

PARA OS JOVENS
"Hollywood não surfa!”,
de Lincoln Phipps
As grandes ondas, a audácia dos surfistas e toda a cultura do surfe aparecem com frequência nas telas de cinema, numa relação com Hollywood que já dura cerca e 50 anos. O filme apresenta as investidas da indústria americana no gênero do surf ploitation, focando no ambicioso Big Wednesday (1978), de John Milius, fracasso comercial na época que hoje tem o status de cult. Entre os entrevistados, estão Quentin Tarantino, Steven Spielberg e o próprio John Milius.

Divulgação
"A Hora e a Vez de Augusto Matraga", de Vinícius Coimbra
SERTANEJO
"A Hora e a Vez de Augusto Matraga",
de Vinicius Coimbra
Baseado no conto de Guimarães Rosa, o filme conta a história de Augusto Matraga, fazendeiro falido e violento que vive acima da lei no sertão de Minas Gerais. Em dificuldades ele cai numa emboscada que quase o leva à morte. Renascido, Matraga volta-se para a fé e o trabalho árduo em busca de redenção. Anos depois, chega na vila o rei do sertão, Joãozinho Bem-Bem, e seu bando de jagunços. Esta nova amizade atravessará seu destino. Dentro de Matraga, o santo e o guerreiro vão duelar até que chegue sua hora e sua vez.

GLS
“Weekend”,
de Andrew Haigh
O filme acompanha Russell (Tom Cullen) e Glen (Chris New), dois homens que se encontram em um bar e acabam em uma noite de sexo regada e drogas. Eles passam o final de semana juntos e, sem perceber, acabam se envolvendo emocionalmente.

ENCANTANDO CAVALOS
“Buck”,
de Cindy Meehl
Conhecido nos Estados Unidos por seus métodos particulares, o treinador de cavalos Buck Brannaman é um típico caubói moderno que ensina as pessoas a se comunicarem com os animais, evitando a violência. Com uma infância difícil, em que era constantemente castigado por seu pai, Buck hoje espalha uma sabedoria zen que transcende o simples treinamento de cavalos para se tornar uma forma de encarar a vida e seus desafios.

ADOLESCENTE-PROBLEMA
“Bora Bora”,
de Hans Fabian Wullenweber
Mia, uma adolescente de 15 anos, cheia de conflitos, vive revoltada com tudo à sua volta: a escola é um inferno e a entendia, e sua mãe faz cobranças demais. A única coisa que a deixa satisfeita é correr. Depois de uma briga, ela foge de casa e, perambulando pelo centro de Copenhague, conhece Zack, um rapaz que vive de pequenos furtos. Mia se apaixona por Zack e decide se juntar à sua gangue de jovens atléticos e astutos, sentindo-se aceita pela primeira vez. Seu talento esportivo será um passaporte para que ela tenha a oportunidade de experimentar um outro tipo de vida.

ig
Anderson Silva vira documentário
UFC
“Anderson Silva: Como Água”,
de Pablo Croce
Acompanha o lutador em sua preparação para a luta que pode lhe render o recorde mundial de 12 vitórias consecutivas. Anderson se revela um homem introspectivo e de poucas palavras, que vive entre uma intensa rotina de treinos em Los Angeles e Miami, e um dia a dia calmo com a mulher e os cinco filhos, no Brasil.

SAUDOSISTA
“George Harrison: Living in the Material World” ,
de Martin Scorsese
O ex-beatle George Harrison ficou conhecido pela fama de quieto e por ser o responsável por apresentar aos Beatles a filosofia oriental, da qual era seguidor. Considerado um dos maiores guitarristas de todos os tempos, seguiu carreira solo após o fim da banda, passou por alguns outros grupos e atuou também como produtor musical e de cinema. Imagens de arquivo e depoimentos de figuras como como Eric Clapton, Terry Gilliam, Paul McCartney, Ringo Starr, Eric Idle e Yoko Ono traçam a trajetória de Harrison desde o início de sua carreira.

    Leia tudo sobre: festival do riocinemafilmes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG