Saiba como foi a noite de abertura do Festival do Rio

Elegância de diretores e atores toma conta do tapete vermelho do cine Odeon

Luisa Girão e Valmir Moratelli, iG Rio de Janeiro |

Quem passava pela porta do Cine Odeon, no Centro do Rio, na noite desta quinta-feira (23), pode ter estranhado a cena: uma multidão acotovelada tentando tirar uma foto com o artista predileto, flashes disparavam a qualquer momento e carros importados eram estacionados ao redor do local. Até a roupa das pessoas era diferente do que se costuma ver por ali: os chinelos foram trocados por saltos altos, as minisaias por vestidos longos elaborados, uma camiseta por um smoking. Mas não foi a primavera que trouxe essa mudança, e sim a abertura do Festival do Rio, com a estreia do longa “A Suprema Felicidade”, do cineasta e jornalista Arnaldo Jabor.

O filme gerou tanta curiosidade e expectativa, já que marca a volta de Jabor à direção após 26 anos, que a sessão para convidados ficou lotada. Dezenas de cadeiras extras foram colocadas no teatro e, mesmo assim, muita gente assistiu ao filme sentada nas escadas. Alguns chegaram a desistir.

“Acho que a expectativa que eu tenho é a mesma de milhões de cariocas, de que agora as coisas andem. A cidade está entrando em um ritmo que precisava há tempos”,disseo diretor. Ele ainda brincou com a situação do cinema nacional no passado. "Virei jornalista para não passar fome, mas agora posso fazer cinema de novo”, divertiu-se.

Elke Maravilha, que interpreta uma avó no longa, se disse radiante com a noite de abertura. "O que é felicidade se não for isso aqui, reuniuão de amigos, todos celebrando a vida, o amor, a cultura em nós mesmos, não é?".

Miss Simpatia

Mesmo com todo frisson em cima do Jabor, quem roubou a cena da noite de gala foi Ana Paula Arósio. A atriz chegou acompanhada do marido, o arquiteto Henrique Pinheiro, vestida com um longo de veludo preto do estilista Reinaldo Lourenço e exibindo seu novo corte de cabelo, no melhor estilo “joãozinho”. “Sempre tive vontade de ter o cabelo curto. Aproveitei que minha personagem em ‘Insensato Coração’ é ‘prafrentex’ e cortei. É muito mais prático. Adorei o resultado e meu marido também”, afirmou.

Ana Paula foi uma das convidadas que não conseguiram lugar disponível para assistir ao filme do Jabor.

Visivelmente apaixonada e muito feliz, a atriz estava tão à vontade que até brincou quando o fotógrafo pediu para que ela beijasse o marido. “Então tem que ter iluminação especial!”, disse, aos risos, completando: “Agora vou ficar beijando!”. Essa é a primeira vez que a atriz participa do Festival do Rio e com o polêmico filme “Como Esquecer”, que narra a trajetória de Júlia, que - depois de dez anos em um relacionamento com uma mulher - tenta se reerguer e encontrar um novo amor. “O filme é muito maior que uma causa gay”, disse.

George Magaraia
Guilhermina Guinle: elegância no tapete vermelho

Outra atriz que chamou a atenção foi Guilhermina Guinle, que vai apresentar, nessa sexta-feira (24), o longa “Além da estrada”, dirigido pelo irmão Charly Braun e produzido por ela. “Eu sou uma boa produtora, modéstia parte. Eu resolvo, eu faço, eu sou boa para fazer as coisas”, disse.

A atriz também mostrou que sabe sair bem das perguntas duvidosas que os programas humorísticos fazem em eventos desse tipo. O que ela faria se o namorado, Murilo Benício resolvesse se relacionar com homens? “Se a gente gosta da pessoa, tem que aceitar, né? Vai que eu mudo de time também”, brincou.

Othon Bastos, Caio Junqueira, Gisele Itié, Marcos Paulo, Betty Faria, Fabíola Nascimento, entre outros, também passaram pelo tapete vermelho.

Festa animada

Após a sessão especial do filme, os convidados participaram da festa do Festival do Rio, no Centro da Ação e da Cidadania, no bairro da Gamboa. O evento contou com comidinhas como bobózinho de camarão, caldo de alho poro e picadinho, além de caipirinhas de diversos sabores.

Na pista, DJ Janot animava uma plateia com famosos e anônimos misturados, que dançavam ao som de trilha sonoras de filmes antigos e de sucessos pop: de Britney Spears a Kiss, passando por Kung Fu Fighting. Para muitos a festa terminou cedo: 2h30, mas esse é só o inicio da edição 2010 do Festival do Rio.

festa
A festa teve cerca de 900 convidados. Animação ao som de DJ Janot

    Leia tudo sobre: festival do rio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG