¿Riscado¿ é simpático, mas totalmente previsível

Reunião de amigos marcou a sessão, que terminou com aplausos entusiasmados

Mariane Morisawa, especial para o iG |

A última sessão deste sábado (25) no cine Odeon Petrobras foi uma celebração da amizade, como disseram os próprios cineastas Cavi Borges, que apresentou o singelo curta “Em Trânsito”, e Gustavo Pizzi, diretor do longa-metragem “Riscado”, o segundo da competição de ficção da Premiere Brasil. A Cavídeo produziu ambos, e a reunião de amigos foi grande.

Riscado parte de roteiro de Gustavo Pizzi e de sua mulher, Karine Teles, que interpreta a protagonista Bianca, uma atriz que se vê às voltas com dificuldades financeiras. Sua carreira ainda não deslanchou, e ela é obrigada a trabalhar como divulgadora de eventos e em telegramas animados.

Chamada para teste de uma produção internacional, não só é aprovada como encanta o diretor de tal forma que ele decide transformar sua história no roteiro.

Com algumas boas falas, uma espontaneidade refrescante e uma participação deliciosa de Gisele Fróes, o longa-metragem, porém, é totalmente previsível e poderia explorar melhor a personagem, torná-la mais complexa, até para fazer mais sentido para plateias que não vivem no meio artístico ¬– as gargalhadas no cine Odeon aconteceram justamente nos momentos mais “piada interna”. Obviamente, “Riscado” acabou ovacionado.

Sem querer desmerecer a simpática produção, a exibição era, afinal, uma ação entre amigos. As próximas sessões são neste domingo (26) e na segunda (27).

    Leia tudo sobre: festival do rioriscadofilme

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG