¿Pegaria qualquer chance para voltar ao Rio¿, diz Irène Jacob

A atriz interpreta uma socióloga investigando as relações entre patrões e empregados em ¿Rio Sex Comedy¿

Mariane Morisawa, especial para o iG |

Mesmo resfriada, a atriz francesanão perde a simpatia. Sorrindo o tempo todo, ela falou com exclusividade ao iG sobre “Rio Sex Comedy”, de Jonathan Nossiter, na qual faz uma socióloga que vem à cidade para investigar as rela relações as relações entre patrões e empregadas domésticas.

George Magaraia
Irène Jacob
iG: Por que aceitou fazer “Rio Sex Comedy”?

IRÈNE: Tinha visto “Sunday” (segundo filme de Nossiter) e realmente amei. Eu disse a ele que gostava muito. Ele me convidou quando estava fazendo “Mondovino”, disse que queria fazer um projeto com atores que são amigos. Achei incrível. Primeiro, sempre quis trabalhar com Jonathan, fiquei muito feliz de que ia conseguir. A ideia de vir ao Rio e vivenciar a cidade, a ideia de fazer parte ficção, parte documentário, tudo foi muito atraente para mim.

iG: Sabia da relação dos brasileiros com suas empregadas domésticas?

IRÈNE: Quando comecei a falar do filme com Jonathan, nós dois tínhamos acabado de ter filhos. Estávamos em situação diferente, porque estávamos trabalhando, com filhos, e precisávamos de ajuda. Estávamos interessados na natureza desse relacionamento. Ele me disse que seria interessante que eu fosse uma socióloga vindo à cidade para pesquisar as relações entre patrões e empregados. Ele me pediu para ler “Casa Grande & Senzala”, do Gilberto Freyre, e um livro de um sociólogo francês chamado Dominique Vidal, que falou com empregados durante três anos, sobre seus altos e baixos, suas esperanças, sua vida real. Foi muito tocante, eu descobri parte da realidade por meio dos livros, antes de vir para cá. 

iG: O que você gosta mais do Rio e o que deveria ser mudado?

IRÈNE: Eu amo o Rio. Quando eu conheci o Jonathan, senti que ele estava apaixonado pelo Rio. O tempo que passei aqui foi um dos melhores da minha vida, realmente adorei. Claro que, como em todo lugar, muitas coisas deveriam mudar e evoluir, e seria muito pretensioso que eu dissesse o quê. 

iG: Gostaria de fazer outro projeto no Rio ou no Brasil?

IRÈNE: Adoraria, eu pegaria qualquer oportunidade para voltar. Talvez quando nós formos estrear o filme. E gostaria de voltar a trabalhar. Adoraria visitar outras partes do país também. 

iG: Tem outros projetos?

IRÈNE: Fiz uma peça com o diretor Patrice Leconte, vamos fazer a turnê da peça. Estou trabalhando num projeto musical com meu irmão. E claro li alguns roteiros de que gostei muito e espero que eles sejam produzidos em breve.

    Leia tudo sobre: festival do riorio sex comedyIrène Jacob

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG